Orienta-te Redes Sociais
Os sensores electrónicos foram um dos grandes investimentos no parque

Os sensores electrónicos foram um dos grandes investimentos no parque DR

A "Mountain Dew" aproveitou a ligação que tem aos desportos radicais para patrocinar o projecto

Skate

E andar de skate numa máquina de pinball?

Alguém pediu a três pessoas para idealizarem um parque de skate inusitado. Mas ninguém pensou que ia acabar nisto

Texto de Daniel Cerejo • 09/10/2011 - 09:49

Distribuir

Imprimir

//

A A

Qual é o resultado quando uma marca de bebidas se associa a dois skateboarders e a um “rider” de BMX? A resposta é...uma máquina de pinball em tamanho real, que funciona como um parque de skate.

 

A combinação é explosiva, mas compreensível tendo em conta os protagonistas. Haimona Ngata é o homem da bicicleta, Mike Bancroft e Brett Band são os skateboarders. Os dois primeiros são neozelandeses, o último é sul-africano. Todos são radicais.

 

E se este somatório de radicalismo já não bastava, a “Mountain Dew” (bebida norte-americana, habitualmente associada a áreas como a música, desporto e videojogos) decidiu juntar-se à festa e desafiou os três amigos a construírem o skate park dos seus sonhos, na Nova Zelândia.

 

Jogar pinball nunca ficou tão caro

Talvez fosse caso para dizer: “Perdoem-lhes, porque eles não sabem o que fazem”. Isto porque, em 17 dias, os desafiados gastaram perto de 367 mil euros para tornar possível um skate park em formato “máquina de pinball”. O problema é que a Mountain Dew não se importou.

 

Para que não restassem dúvidas agendaram uma competição no dia 4 de Junho, em West Auckland, para inaugurar o parque. O privilégio foi dado a trinta dos melhores skateboarders da Nova Zelândia, que tentaram vencer o primeiro prémio no valor de 1500 euros.

 

Para isso, nem foi preciso introduzir moedas na “máquina”, e ganhar bónus ficava a uma distância de algumas manobras (e alguns "tilt"). Os sensores que revestem o parque, assim que tocados pela passagem dos skates, somam a pontuação de cada “rider” no quadro electrónico. No fundo, a bola de pinball é o skateboarder.

Eu acho que

Pub

Ilustração P3

Arquitectura

Fica na Avenida Camilo, no Porto, e ocupa uma área total de fazer inveja: 5800 metros quadrados. Bem-vindos à BLIP, empresa tecnológica portuguesa, detida por...

Bernardo disfarçou-se de turista e...

Livro // Quis olhar para o sector do turismo em Portugal como estrangeiro e, para isso,...