Orienta-te Redes Sociais
Dia 27 de Outubro realiza-se uma visita ao edifício da extensão do Oceanário gui

Dia 27 de Outubro, realiza-se uma visita ao edifício da extensão do Oceanário guiada pelo próprio arquitecto DR

Tertúlia sobre Reabilitação que decorreu na Biblioteca da OA na Temporada 2 DR

Tertúlia sobre Reabilitação que decorreu na Biblioteca da OA na Temporada 2 DR

A partir de Maio de 2013, os Ateliers Abertos vão marcar presença no Comércio do

A partir de Maio de 2013, os Ateliers Abertos vão marcar presença no Comércio do Príncipe Real, em Lisboa DR

A saber

Ciclo de Mostras
Locais: Poison D'Amour, Café da OA, Café da Fábrica, Ler Devagar
Horário:Matinal
Participantes: Candidaturas abertas a projectos de turismo com obra concluída ou não.

Ciclo de Conversas
Locais: Ritz Clube e Teatro São Luiz
Horário: 21h00

Lisboa

Juntar Turismo e Arquitectura por um futuro mais criativo

Arquitectura tem de passar por uma "via mais criativa", por isso a Ordem dos Arquitectos da Secção Regional do Sul espera abrir novos caminhos de entendimento entre as duas áreas

Texto de Katherine Oliveira • 16/10/2012 - 15:35

Distribuir

Imprimir

//

A A

Até Junho de 2013, a Ordem dos Arquitectos da Secção Regional do Sul (OASRS) desenvolve em Lisboa vários ciclos de conferências, ateliers e mostras relacionadas com o potencial económico que o turismo pode trazer à arquitectura.

 

O tema central da Temporada 3 — “Turismo & Arquitectura” — tem como principal objectivo, não só fazer com que estas áreas profissionais sejam pensadas de uma forma diferente, mas, também, inspirar o empreendedorismo. Por isso, Tiago Mota, arquitecto e vogal da OASRS, destaca que “a iniciativa está direcionada não só aos arquitectos, mas ao público em geral”. Acrescenta, ainda, que ao terem um público vindo de distintas áreas profissionais, os debates em torno da arquitectura “são mais interessante e mais fáceis de discutir”.

 

Já na quarta-feira, 17 de Outubro, vai decorrer a 1.ª edição do Ciclo de Mostras, intitulada "Um Café e um Projecto", no Poison D'Amour, no Príncipe Real. Tudo porque as mostras vão acontecer em cafés da cidade, permitindo, desta forma, “servir a arquitectura em pequenas doses ao pequeno-almoço dos lisboetas”. De facto, Tiago Mota destaca que qualquer pessoa antes de ir para o trabalho de manhã “pode ir tomar um café e assistir a uma destas sessões de forma rápida” porque as apresentações vão ter uma duração de apenas 15 minutos.

 

Outro destaque de Tiago Mota vai para “O Ciclo de Conversas”, que no total são quatro, com os seguintes temas: “Turismo de lazer, recreio e férias”, “Turismo profissional e de negócios”, “Turismo familiar e religioso na arquitectura” e “Turismo e da mobilidade nas cidades”.

 

À semelhança da Temporada 2 do ano passado, os Ateliers Abertos também vão marcar presença, mas a partir de Maio, no Comércio do Príncipe Real. Estes vão permitir colocar o trabalho dos ateliers de arquitectura em espaços públicos contribuindo para dar visibilidade às obras que têm vindo a transformar a cidade no âmbito da arquitectura e do turismo.

 

Ainda vai haver espaço para as visitas guiadas que começam no próximo dia 27 de Outubro. O local escolhido é o edifício da extensão do Oceanário de Lisboa e será conduzida pelo próprio autor, o arquitecto Pedro Campos Costa.

 

Saturação de arquitectos em Portugal

Com cerca de 20 mil arquitectos, Portugal tem enfrentado grandes dificuldades em termos de saturação do mercado dentro desta área. Apesar deste panorama, ao qual é acrescida a falta de especialização, Tiago Mota considera que esta pode ser a altura certa para “reflectir um pouco mais sobre a forma de exercer arquitectura”, que poderá passar por uma “via mais criativa”.  

 

De facto, e tendo em conta o actual contexto económico, Tiago Mota sublinha que “a relação entre o turismo e a arquitectura pode ser feliz”. Para ele, é importante que sempre que se pense em melhorar o território não seja esquecido “até que ponto podemos aumentar os índices de potencialidade turística” no país. 

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Crónica

A maioria dos advogados e solicitadores não faz milhares de euros, faz pouco dinheiro por mês, o que torna um desconto obrigatório de 243 euros uma violência...

Reportagem do P3 vence Grande Prémio...

Jornalismo // Mariana Correia Pinto, jornalista do PÚBLICO, ganhou o prémio atribuído pela...