Uma loja premiada que é um “tributo” aos materiais

autoria P3

// data 08/10/2017 - 16:06

// 5751 leituras

Esta loja ainda não abriu portas e já soma prémios. O projecto do gabinete Tiago do Vale Arquitectos para a concept store The Caveman, situada em Ponte de Lima, foi um dos distinguidos na edição de 2017 do American Architecture Prize, que todos os anos avalia obras em todo o mundo. Para a requalificação do espaço, uma antiga sapataria construída no final dos ano 90, o atelier teve de pensar num espaço flexível, "com uma imagem forte, reconhecível e reproduzível", sempre com "custos muito controlados". Para isso, explica o gabinete no seu site, demoliram-se os tectos falsos pré-existentes, removeu-se o papel de parede e retirou-se o pavimento flutuante, que revelou um "piso de betão afagado em óptimo estado". Ver o espaço no seu estado mais "elementar" expôs as suas assinaturas mais marcantes — um "redescoberto pé-direito e uma transparência notável para a rua". O projecto, em suma, é um "tributo ao valor dos materiais tal como eles são: à sua franqueza, à sua imagem natural e às suas qualidades intrínsecas". Assim vemos, nestas imagens de João Morgado, o betão, as placas de aglomerado de madeira e cimento, o aço galvanizado e a madeira no seu estado puro. Elementos que, se olhados individualmente, até poderiam parecer "austeros", mas em conjunto resultam "num lugar extremamente convidativo, acolhedor e acabado", sublinha o atelier. Para além deste projecto, que venceu na categoria de Design de Interiores / Comércio, foram distinguidas mais obras portuguesas: o Parque Tecnológico de Óbidos, de Jorge Mealha, o Centro Pastoral e Paroquial de Moscavide, do Plano Humano Arquitectos, e os projectos L'And Hotel, L'And Vineyards Resort e Kempinski Rafal Tower do atelier Promontorio.

Eu acho que