Casa Elíptica: vamos viver aqui ou isto é um museu?

autoria P3

// data 12/10/2017 - 11:21

// 6416 leituras

Está entre o peso e a leveza, entre o cheio e o vazio, entre a luz e a penumbra. A Casa Elíptica, na vila da Luz, em Lagos, no Algarve, é um vislumbre na paisagem. Um volume improvável, branco intenso (por fora e por dentro), que nos faz duvidar da sua realidade. A obra saiu em 2016 do atelier Mário Martins, do arquitecto com o mesmo nome, e aparece aqui fotografada por Fernando Guerra. Está rodeada do azul do mar e do espelho de água da piscina (ao longe), do verdejante relvado (ao perto), que abraça toda a forma geométrica escultural e orgânica do edifício de linhas curvas, como se dançasse com o vento e o mar. “É neste ambiente que a casa deve ser experienciada, sem haver uma noção de onde ela começa e acaba. A fluidez e luminosidade do seu design orgânico reflectem formas naturais, inserindo assim a casa no seu cenário natural", diz o arquitecto, citado pelo site Designboom. É uma casa — ainda que pareça um museu digno de grande cidade que preserve a cultura.

Eu acho que