Prémio

Arquitectura: 15 portugueses entre finalistas de prémio internacional

Entre os 87 finalistas da 3.ª edição do Prémio Internacional de Arquitectura BigMat´17, há 15 obras de arquitectos portugueses. Há um prémio do público com votação online

Texto de Lusa • 25/08/2017 - 16:43

Distribuir

Imprimir

//

A A

Siza Vieira, Souto Moura, João Pedro Serôdio e Francisco Vieira Campos estão entre os finalistas da 3.ª edição do Prémio Internacional de Arquitectura BigMat´17, tendo sido nomeados 15 portugueses, anunciou a FAUP.

 

Em comunicado, a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) divulgou que estão nomeados os projectos do Museu Municipal Abade Pedrosa, em Santo Tirso, de Álvaro Siza e Eduardo Souto de Moura, o projecto do Instituto de Inovação e Investigação em Saúde - I3S, no Porto, de João Pedro Serôdio, na categoria Arquitectura e, ainda, do projecto para o Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas, nos Açores, da autoria de Francisco Vieira de Campos, Cristina Guedes e João Mendes Ribeiro, na categoria Reabilitação.

 

Os arquitectos Aires Mateus têm três projectos a concurso: a sede da EDP, em Lisboa, as Cabanas no rio, na Comporta, e a Casa no Tempo, em Montemor-o-Novo.

 

Ao todo, foram seleccionados 15 projectos portugueses nas várias categorias: a Quinta da Tília, nos Açores, por Pedro Maurício Borges, Casa em Alfama, em Lisboa, por Matos Gameiro Arquitectos, a Casa Vermelha, em Vendas de Azeitão, pelo Extrastudio, o Pavilhão Povera, em Almada, do Atelier João Quintela Tim Simon, a Sunwheel, no Porto, pelo Moradavaga, o Espaço 355, em São João da Madeira, por 10Dedosvalentes, a Casa do Rosário, no Porto, pelo Deparquitectura, o Museu dos Coches, em Lisboa, pelos BAK Gordon Arquitectos, e a Casa em Janeanes, em Condeixa, pelo estúdio Branco Del Rio.

 

Esta edição vai contar com a atribuição de um Prémio do Público que poderá votar no seu projecto favorito até ao dia 24 de Outubro. Nesta edição foram seleccionados 87 projectos dos sete países europeus participantes (regiões da Valónia e Bruxelas, Bélgica, República Checa, Eslováquia, França, Itália, Portugal e Espanha).

 

O júri é presidido por Jesús Aparicio e composto por Xaveer De Geyter (Bélgica), Henrieta Moravcíková (República Checa + Eslováquia), Marc Barani (França), Francesco Isidori (Itália), Paulo David (Portugal + Espanha), e pelo secretário do prémio Jesús Donaire. A cerimónia de entrega dos prémios realiza-se a 24 de Novembro, em Florença.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que