Orienta-te Redes Sociais

Datas do concurso

Candidaturas - 4 a 29 de Maio

Divulgação dos vencedores - 15 de Junho

Exposição na galeria da OA - 24 de Junho a 27 de Julho

Entrega do Prémio - 26 de Junho

Concurso

Concurso de histórias de estágio para jovens arquitectos

A terceira edição do prémio “Arquitectos Agora” está a aceitar relatos de estágio de jovens arquitectos. As inscrições estão abertas até dia 29 de Maio

Texto de Bruna Cunha • 15/05/2015 - 16:52

Distribuir

Imprimir

//

A A

Como foi o primeiro contacto com o mercado de trabalho de arquitectura? Estás inscrito na Ordem dos Arquitectos a partir de 2010? Queres partilhar a tua história? O prémio “Arquitectos Agora” está interessado em recebê-la. Este exercício de memória e de criatividade procura perceber como foi a tua primeira experiência profissional em Portugal ou no estrangeiro.

 

O Prémio “Arquitectos Agora” – até agora denominado “Estágios em Portugal e no Mundo” – é uma iniciativa do Conselho Regional de Admissão do Sul (CRA-S) e foi desenvolvido pela Secção Regional do Sul da Ordem dos Arquitectos (OASRS).

 

Nesta terceira edição, o enquadramento do concurso não difere do ano anterior. A mudança do nome não altera o âmbito do concurso que procura, mais uma vez, histórias criativas sobre o período de estágio para a entrada na Ordem dos Arquitectos (OA).

 

Partindo desta premissa, qualquer história é válida até porque o objectivo é mesmo “reflectir” sobre a experiência. Como ajuda, o “site” disponibiliza vários relatos de arquitectos como Raúl Hestnes (saiu de Portugal para trabalhar nos EUA), Teresa Nunes da Ponte (trabalhou nove anos para o Guia Urbano de Lisboa), Pedro Maurício Borges (trabalhou nos Açores) e Raquel Oliveira (esteve um longo período fora e agora tem o seu próprio “atelier”). Estes quatro arquitectos de diferentes gerações respondem à questão “Que memória guarda do seu período de aquisição de experiência profissional?” e até ao fim do mês vão ser divulgados novos vídeos que também abordam conselhos para os futuros arquitectos e questões relacionadas com a crise.

 

Paulo Tormenta Pinto, Presidente do Conselho Regional de Admissão do Sul, confirma que até agora os relatos não são maioritariamente ligados à crise de empregabilidade dos últimos anos e que não existe propriamente um foco comum nas histórias que têm recebido.

 

Apesar disso, os melhores relatos acabam por ser aqueles que conseguem interpretar e extrair o que aconteceu de “forma diferente”, sempre com “um olhar crítico” sobre a experiência. Apesar do estágio de acesso à ordem durar um ano, o arquitecto Paulo Tormenta Pinto tem noção que as semanas e meses seguintes podem tornar-se numa época “muito interessante” para evidenciar as dificuldades e aventuras vividas por alguém que se encontra “pronto” para entrar no mercado de trabalho.

 

Assim, e tendo em conta que a aprendizagem “é um processo que não se esgota”, a organização quer perceber se os futuros arquitectos têm a capacidade de “olhar para fora” da própria experiência que tiveram. Isto é, para além da prática realizada dentro dos “ateliers”, é importante perceber se os jovens arquitectos conseguem “incorporar as suas experiências” profissionais num relato que pode ser feito por escrito em vídeo, fotografia ou desenho.

 

Serão atribuídos cinco prémios no valor de 500€ cada pelo júri João Favila, Fernando Guerra e Tomaz Hipólito. Em adição, existe a possibilidade dos vencedores integrarem o catálogo e a exposição PAA 2015 na Galeria da Ordem dos Arquitectos, em Lisboa. Ainda vais a tempo de te inscreveres e caso tenhas alguma dúvida, consulta o regulamento.

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt

Fotografia

Eles “mudaram, alargaram, demoliram e reconstruíram o conceito do circo tradicional inventado por Barnum e Bailey, que incluía espectáculos de aberrações e nú...

Corpos hiper-realistas, para ver sem...

Fotografia // À entrada, um aviso sério — e um pedaço de pele hiper-realista para todos os...