Orienta-te Redes Sociais

Estes arquitectos viveram um mês nos Aliados

autoria Alice Barcellos

// data 21/07/2014 - 00:33

// 10785 leituras

A participação portuguesa na Bienal de Veneza passou pelo Porto e teve uma morada certa: o número 66/68 da Avenida dos Aliados. Durante um mês, quatro arquitectos viveram de portas e janelas, literalmente, abertas à cidade e receberam quem quisesse entrar naquela “casa” temporária. Os Like Architects, atelier do Porto, e a arquitecta Mariana Pestana foram os residentes da casa que projectaram no saguão do edifício – um antigo banco, hoje desocupado. Uma residência artística que de arte teve pouco: o objectivo foi discutir temas importantes para a cidade, com um denominador comum: a habitação temporária. Conversas sobre edifícios devolutos, turismo e habitação social pautaram almoços, lanches e jantares, em encontros caracterizados pela informalidade. Estar a viver no edifício, expostos à cidade mas também a observar a cidade, foi o lado performativo do projecto que, desta forma, conseguiu chegar a um maior número de pessoas. A participação portuguesa na Bienal de Veneza vai passar por outras cidades: Matosinhos, Loures, Lisboa, Setúbal e Évora.

Eu acho que