Orienta-te Redes Sociais
Em Inglaterra, Filipa Branco encontrou uma melhor qualidade de vida

Em Inglaterra, Filipa Branco diz ter encontrado uma melhor qualidade de vida DR

Audio

Filipa Branco dá algumas informações relativas à enfermagem inglesa

Emprego

Ser enfermeira em Inglaterra

Filipa Branco cansou-se de não receber resposta aos currículos enviados em Portugal e decidiu ser enfermeira em Northampton

Texto de Daniel Cerejo • 03/10/2011 - 10:00

Distribuir

Imprimir

//

A A

Sempre existiu um fascínio especial pelo estrangeiro. "Desde que fiz Erasmus na Finlândia ficou sempre um bichinho". A verdade é que, para Filipa Branco, em termos de emprego, a pátria já não era assim tão amada. "Dos quarenta e tal currículos que enviei, tive uma ou duas respostas negativas". O resto "diziam-nos que ia para o monte (…), onde já tinham centenas de currículos".

 

Esta realidade foi o que mais impulsionou Filipa, licenciada em enfermagem desde 2010, a procurar emprego além-fronteiras. Mas não o fez sozinha. Fê-lo com outros colegas que também não conseguiam encontrar, em Portugal, o emprego que pretendiam na área. "Começámos todos a concorrer. É sempre mais fácil concorrer com alguém do que concorrer sozinho", diz.

 

No caso de Filipa, o emprego, ou melhor, os empregos que teve depois de se licenciar e que não eram aqueles que mais a realizavam consistiam em dois "part-time": um, num lar; outro, num dentista. É certo que com os dois postos conseguia ganhar um salário de enfermeira, mas isso não compensava as "45 / 50 horas por semana" de trabalho.

 

Inglaterra recruta em Portugal

Northampton - a cidade em Inglaterra onde Filipa trabalha numa clínica privada, desde Janeiro - começou a ficar mais perto quando empresas inglesas começaram a recrutar enfermeiros em Portugal.

 

O passaporte ganhou um carimbo quando, "através do site Fórum Enfermagem", ficou a saber da existência dessas empresas. Concorreu e hoje fala desde Northampton para o P3.

 

"Estou bem cá, gosto do que estou a fazer, tenho todas as condições e vou a Portugal todos os meses, se quiser, porque os vôos não são assim tão caros. Voltar não me passa pela cabeça". Torna-se compreensível, até porque as condições de trabalho de Filipa melhoraram substancialmente. "Trabalho 37 horas e meia por semana e ganho mais 50% do que ganhava em Portugal", revela.

 

Escolher destino acolhedor

No entanto, uma boa adaptação ao estrangeiro implica ir para um destino acolhedor. Filipa dá a garantia de que Inglaterra o é: "Isto é um país multicultural (…) e eles estão habituados a receber".

 

Mais importante do que tudo isso é saber se os enfermeiros portugueses podem aventurar-se em "terras de Sua Majestade": "Sem dúvida. Se se inscreverem no National Health Service (NHS) recebem, como eu recebo de dois em dois dias, mais de cem propostas de emprego para enfermeiros", afirma Filipa Branco.

Eu acho que

Pub

Fotografia

Normalmente, Trevor Christensen veste calças. Mas quando fez os retratos desta fotogaleria não vestiu. Trevor fotografou nu para "explorar a...

Estes vinis são a cara de Mr. Mute

Fotografia // Esta fotogaleria mostra 35 dos 70 discos que Mr. Mute partilhou no Fusing —...