Orienta-te Redes Sociais
A primeira imagem de Sally Davies, no dia em que comprou a refeição

A primeira imagem de Sally Davies, no dia em que comprou a refeição Sally Davies

Happy Meal fotografado dois anos depois do início do projecto

Happy Meal fotografado dois anos depois do início do projecto Sally Davies

O hambúrguer 1000 dias depois de ser comprado

O hambúrguer 1000 dias depois de ser comprado Sally Davies

Sally Davies

Fotografia

1005 dias depois, hamburguer de McDonald's ainda não se decompôs

Sally Davies continua o projecto "Happy Meal Project", em que fotografa a refeição infantil diariamente. Quase três anos depois, não há sinais de decomposição. O que diz isto sobre a "fast-food"?

Texto de Mariana Correia Pinto • 10/01/2013 - 14:23

Distribuir

Imprimir

//

A A

Tudo começou numa conversa com um amigo. Sally Davies é vegetariana, o amigo não. Ela é completamente anti-hambúrgueres, ele um fiel apreciador.

 

“Dizia-lhe o quão prejudiciais podiam ser os hambúrgueres que milhões de americanos devoram. Ele ria-se e eu decidi que lhe ia provar que estava certa”, recorda a fotógrafa numa entrevista ao El Mundo há cerca de dois anos.

 

Comprou um “Happy Meal”, no McDonald’s, e decidiu fotografá-lo todos os dias até que apodrecesse. O resultado está à vista : “Parece que o tempo não passa pelo hambúrguer.”

 

Passaram 1005 dias e a refeição continua com um aspecto semelhante ao que tinha no primeiro, sem sinais óbvios de decomposição. Com o “Happy Meal Project”, a artista nova iorquina quer provar que a comida servida pela cadeia norte-americana (e a "fast-food" em geral) é, de facto, pouco saudável.

 

Os alimentos do menú infantil do McDonald's, que a fotógrafa mantém em casa, ao ar livre, apresentam alguns sinais de desidratação (sobretudo o pão) mas não há sinais de putrefação.

 

O projecto de Sally , que completa três anos no dia 10 de Abril, pode ser acompanhado no Flickr, onde há algum tempo se tornou viral. “Continuarei a fotografar o hambúrguer até que se decomponha, o que pode levar o resto da minha vida”

 

Sally Davies iniciou a sua carreira como pintora há mais de trinta anos e as suas criações já apareceram em séries televisivas mediáticas como “Sexo e a Cidade”.

Eu acho que
Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Redes sociais

Mário Tarouca

Sem Facebook, sem Instagram, sem Linkedin. “Adiós! See yaaa! Adeus!”: Mário Tarouca despediu-se dos “amigos” das redes sociais para viver um mês sem a pressão...

A “maior arca fotográfica” quer...

National Geographic // É “a maior arca fotográfica do mundo” e chega pela primeira vez à Europa, mais...