Orienta-te Redes Sociais
O apelo foi lançado pelo movimento MUDA

O apelo foi lançado pelo movimento MUDA Facebook FAP

A garraiada da Queima das Fitas do Porto está marcada para 13 de Maio

A garraiada da Queima das Fitas do Porto está marcada para 13 de Maio Facebook FAP

"Não há apoios para estudar mas há para torturar?"

"Não há apoios para estudar mas há para torturar?" Facebook FAP

Tradição

Estudantes universitários estão contra as garraiadas académicas

O Movimento Universitário pelos Direitos dos Animais (MUDA) apelou a todas as associações académicas para porem fim às garraiadas que acontecem nas semanas académicas

Texto de Francisca Paiva/JPN • 03/05/2012 - 16:57

Distribuir

Imprimir

//

A A

As semanas académicas aproximam-se e, com elas, a realização de garraiadas, como a que está marcada para 13 de Maio, na Póvoa do Varzim, inserida na Queima das Fitas da Academia do Porto.

 

A pensar nisso, o Movimento Universitário pelos Direitos dos Animais (MUDA) realizou um apelo, esta quarta-feira, a todas as associações académicas, para não realizarem as tais garraiadas. Mariana Pinho, do MUDA, considera que "não faz sentido nenhum existirem garraiadas inseridas num espaço de conhecimento científico que é uma universidade".

 

Para a estudante de Sociologia, numa altura em que tantos alunos abandonam o ensino superior por dificuldades financeiras, as associações académicas canalizam recursos económicos e humanos para estas práticas. "A tradição não pode ser desculpa para mal tratar e humilhar os animais", defende, em declarações ao JPN.

 

O grupo de estudantes universitários, que conta com 25 membros e sem qualquer apoio financeiro, promete que vai "agitar as águas em prol de uma mudança social séria e justa, que promova respeito". "O que nós queremos é, pacificamente, ocupar as universidades para promover o pensamento crítico", refere.

 

Estudar ou torturar?

A estudar Sociologia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa, Mariana Pinho esteve na origem da criação deste movimento. Tinha acabado de ver um protesto contra o uso das peles de animais em frente a uma loja de roupa quando a ideia surgiu, juntamente com amigos que já marcavam presença em protestos contra as touradas organizadas pela ANIMAL .

 

"Por que é que não fazemos um movimento que tenha como objectivo consciencializar estudantes para a realidade animal, organizando debates, workshops, encenações?", questionaram-se. A ideia passou para o papel e, juntamente com estudantes da Faculdade de Ciências da mesma universidade, organizou uma reunião, em Janeiro. Ainda nesse mês foi pensada a sigla e criado MUDA.

 

A primeira iniciativa do movimento foi um debate baseado no filme sobre touradas, "Taking the Face". O MUDA também marcou presença na marcha pelos direitos dos animais, que aconteceu a 14 de Abril, com a faixa "Não há apoios para estudar mas há para torturar?".

 

A próxima iniciativa agendada é um debate sobre a indústria da carne mas, neste momento, o que preocupa o MUDA são "algumas acções contra a garraiada académica" que vai acontecer no Campo Pequeno, em Lisboa, a 10 de Maio.

Eu acho que

Pub

P3anos

José Luís Costa

No dia em que o P3 comemora três anos pedimos a algumas pessoas que fossem o génio da lâmpada e apresentassem três ideias de futuro. José Luís Costa...

Os trolls só se querem divertir?

Comportamento // Não perdem uma oportunidade de fazer um comentário irónico, destruindo discussõ...