Contra a desigualdade de género, ilustrar, ilustrar

autoria P3

// data 06/03/2018 - 19:32

// 12395 leituras

Porque actualmente, em Portugal, os homens continuam a ganhar mais 17,8% do que as mulheres em cargos semelhantes; porque, entre 1974 e 2015, apenas 31 mulheres foram ministras (contra 467 homens); porque, em 2017, foram mortas em contexto de violência doméstica 18 mulheres. Longo e sinuoso permanece o caminho em direcção à igualdade. A disparidade de género é uma realidade no país, o que justifica a necessidade de assinalar o Dia Internacional da Mulher. Por isso, convidamos-te a ilustrar, a desenhar, a mostrar o que sentes relativamente a este tema. Envia o resultado para o email publicop3@gmail.com para ocupares um lugar nesta galeria — as ilustrações encontradas nas hashtags #hacialahuelgafeminista#8demarzo e #nosotrasparamos dão o mote,

 

Sabes como surgiu o Dia Internacional da Mulher? As Nações Unidas instituíram, em 1975, que seria celebrado anualmente a 8 de Março. Tudo terá começado em 1857, com um grupo de mulheres trabalhadoras da indústria têxtil, em Nova Iorque. Juntas marcharam, a 8 de Março desse ano, em prol de melhores condições laborais, exigindo uma redução de horário para dez horas diárias e direitos iguais para homens e mulheres no contexto do local de trabalho. Uma nova marcha feminina teve lugar, 50 anos depois, no mesmo dia, na mesma cidade; essa exigia o direito ao voto para as mulheres e a abolição do trabalho infantil.

 

As demonstrações de insatisfação por parte de grupos femininos multiplicaram-se por todo mundo, ao longo de mais de um século até ao presente. Historicamente, algumas das demonstrações mais marcantes foram, por exemplo, a primeira conferência internacional de mulheres, que decorreu em Copenhaga, em 1910; o grande incêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist, em Nova Iorque, em 1911, que vitimou 123 mulheres e 23 homens; na Rússia, em 1917, as várias manifestações de mulheres operárias que lutaram por melhores condições de trabalho e contra a entrada do Império na Primeira Guerra Mundial.

 

Já não aceitamos mais contribuições.

Eu acho que