Um álbum de família que é um tributo aos afro-americanos

autoria Ana Marques Maia

// data 04/12/2017 - 18:09

// 2893 leituras

“Passei 15 anos afastada do Sul antes de dar início ao projecto [Not Forgotten: An Arkansas Family Album]”, escreveu a fotógrafa nova-iorquina Nina Robinson na descrição da fotografia que abre a conta de instagram @arkansasfamilyalbum – recentemente premiada pela Bolsa Instagram 2017 da Getty Images. “Apenas alguns dias depois de ter regressado ao Arkansas, a minha avó materna, a matriarca da família, faleceu.”

 

O dia do enterro de Willie Juanita McClanahan, de 88 anos, foi triste e chuvoso. “Limitei-me a fotografar, não pensei. (…) Apenas senti”, disse Nina à revista Arkansas Life. “Utilizei a minha câmara como um escudo contra o que estava a acontecer”, confessou. Findo o ritual fúnebre, seguiu-se a nostalgia dos espaços vazios, dos objectos já sem dono, a depressão saudosa de Chubby, o cão da família. O ambiente pantanoso, a luz pálida do Inverno do Sul marcam o ritmo e o tom das imagens.

 

Durante o período de três meses e meio que permaneceu em Dalark — em que teve oportunidade de estreitar laços familiares — a fotógrafa compreendeu que há ainda muito por dizer sobre a cultura e a tradição das comunidades rurais afro-americanas do Sul dos Estados Unidos, motivo por que o âmbito do projecto se expandiu e passou a abordar os temas da identidade racial e da herança cultural. “Precisamos de ter mais perspectivas sobre o que é uma comunidade rural, negra e sulista”, disse à American Photo.

 

Robinson considera que este é um projecto de cura e regeneração. “Mostrou-me que existe vida após a perda. É um tributo à minha avó, ao que continua a existir nas comunidades negras rurais, às suas tradições. É, até à data, o maior testemunho do meu respeito pela nossa história e pelas nossas origens.”

Eu acho que