Índia: Muskaan casou-se aos 14, a sua irmã aos dez

autoria Ana Marques Maia

// data 12/11/2017 - 00:12

// 7639 leituras

A vida de Muskaan (nome fictício) foi igual à de muitas outras meninas do mundo, até atingir os 14 anos, momento em que foi forçada a casar com Raju (nome fictício), um jovem estudante universitário de 21. Ela não escolheu a data do casamento, o local ou o noivo. Alheio ao seu desígnio, o seu rumo foi traçado: Muskaan será esposa, mãe e dona de casa. “Ninguém escapa ao casamento, em Shravasti”, comentou a menor com a fotógrafa indiana Saumya Khandelwal, autora do projecto Child Brides of Shravasti. “O que há para sentir? Está tudo bem. (…) Tem de ser”, pragmatiza. A sua irmã casou-se ainda mais cedo, aos dez. Hoje tem 22 e é mãe de dois filhos. A entrevista completa com a fotógrafa pode ser lida aqui.

 

O casamento infantil, na Índia, é um problema de grandes proporções. De acordo com dados da UNICEF, um terço das meninas noivas do mundo vive na Índia: 18% casam-se antes de atingir os 15 anos de idade e 47% antes completar os 18. A Índia é, segundo o ranking elaborado pela mesma fonte, o sexto país do mundo onde esta prática é mais comum. Uttar Pradesh, o estado onde se situa Shravasti, é o mais fértil do país: o censos nacional de 2011 registou o nascimento de um milhão de crianças com mães adolescentes. Shravasti regista, em simultâneo, a maior taxa de mortalidade infantil do país: 10% das crianças que nascem acabam por morrer.

 

A Bolsa Instagram 2017 da Getty Images foi atribuída recentemente à conta de Instagram da fotojornalista da Reuters e do Hindustan Times, cujo trabalho é também apoiado pela Fundação Nacional da Índia. As fotógrafas Isadora Kosofsky e Nina Robinson foram igualmente premiadas pela Bolsa Instagram 2017; os seus trabalhos, Love The One You'Re With, Vinny and David e Remember Last Night, já conheceram publicação no P3. 

Eu acho que