Agustín Diaz/Unsplash

Crónica

517 anos de Brasil, parabéns também a Portugal

Se por hoje é difícil imaginar a sensação de se descobrir um novo mundo, mais complicado ainda é tentar compreender a grandeza do feito em 1500. O achado de um novo mundo é um facto por si só curioso e único na história da humanidade

Texto de Bruno César Viana • 21/04/2017 - 16:36

Bruno César Viana
Bruno César Viana, bolsista CAPES-Brasil, é jornalista e investiga a representação do Brasil nos media portugueses

Distribuir

Imprimir

//

A A

Neste 22 de Abril, o Brasil completa 517 anos de história e de relações em conjunto com Portugal. Em tempos de crises a dominarem os noticiários dos media, a comemoração de mais um aniversário da nação é também um momento para lembrar e reflectir sobre os primeiros passos do Brasil e o papel de Portugal neste contexto.

 

Se por hoje é difícil imaginar a sensação de se descobrir um novo mundo, mais complicado ainda é tentar compreender a grandeza do feito em 1500. O achado de um novo mundo é um facto por si só curioso e único na história da humanidade. Portugal está de parabéns neste aniversário brasileiro, pois a história do gigante latino-americano começou a ser contada e escrita pelos primeiros desbravadores lusitanos. Esses não só inauguraram um mundo recém-descoberto mas deram sentido ao novo território português e às suas populações. As representações, em seus diferentes níveis e formas, alimentaram todo um imaginário colectivo sobre o Brasil e seu povo.

 

A carta do escrivão Pero Vaz de Caminha, ao rei de Portugal, sobre os contactos iniciais com o Brasil, é considerada o primeiro documento a trazer representações mais detalhadas da fauna, flora e povo. Não por acaso, também é tido como uma espécie de certidão de nascimento da nação. É no relato de Caminha que também surge uma das primeiras menções ao termo “bom selvagem”, para se referir aos povos indígenas que viviam no actual Brasil. Para a investigadora Rosana Bignami, no livro A Imagem do Brasil no Turismo, a formação da identidade do povo brasileiro está ligada à projecção da imagem do Brasil no exterior, facto este que ocorre desde 1500 com a chegada do navegador português Pedro Álvares de Gouveia Cabral.

 

A formação da identidade do povo brasileiro está directamente ligada às representações lusitanas sobre a sua antiga colónia, bem como pela herança cultural lá deixada. Ainda segundo Bignami, “[...] a América foi sendo desenhada e descrita por pensadores, artistas, navegadores e autores, durante um longo processo de conhecimento e estabelecimento de identidades”. Para a filósofa brasileira Marilena Chauí, no livro Brasil: mito fundador e sociedade autoritária, o Brasil é uma invenção histórica portuguesa e uma construção cultural. “O Brasil foi instituído como colónia de Portugal e inventado como ‘terra abençoada por Deus’, à qual, se dermos crédito a Pero Vaz de Caminha, ‘Nosso Senhor não nos trouxe sem causa’ [...]”, destaca Chauí.

 

Para a filósofa, vive-se no Brasil uma narrativa de origem que nunca se cessa. Ela refere-se ao chamado “mito fundacional”, que em um sentido antropológico seria uma solução imaginária para tensões, conflitos e contradições que não encontram soluções para serem resolvidos na realidade.

 

No aniversário de 517 anos do Brasil, o povo português e Portugal também estão de parabéns pois comemoram juntos. A antiga colónia é um dos frutos do Portugal da era dos Descobrimentos, que levou a vários continentes a força, coragem e audácia do povo lusitano. Do Brasil de outrora para o actual, uma coisa é certa: Portugal deixou a sua herança (da língua às bases culturais e o próprio ADN) e continua vivo na base da nação e do povo brasileiro. Parabéns ao Brasil e também a Portugal!

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que