Assediar não é coisa de homem

autoria P3

// data 30/03/2017 - 15:08

// 4698 leituras

Vêem-se pessoas a entrar e a sair do metro e, dentro do veículo, um aviso: "exclusivo para homens". O autocolante aponta para um assento com a forma de um pénis e causa reacções de desconforto. Em homens e mulheres. A produção é a mais recente de duas campanhas feitas no México para alertar para um assunto muito sério: o assédio sexual a mulheres no metro. A iniciativa, com a hashtag #Noesdehombres, quer mostrar o desconforto pelo qual muitas mulheres passam diariamente — e quando se diz muitas são mesmo muitas: segundo os criadores da campanha, nove em cada dez mulheres na Cidade do México já foram vítimas de assédio sexual. "É incómodo viajar aqui, mas o incómodo não se compara com o que é sofrido pelas mulheres no seu quotidiano", lê-se numa mensagem em frente ao assento onde ninguém se atreve a sentar. Recentemente, tinha sido divulgado o primeiro vídeo #Noesdehombres. Nesse, na plataforma onde se espera pelo metro, uma câmara oculta filmava parte íntimas de passageiros e transmitia-as em tempo real em ecrãs ali colocados. As reacções eram de grande incómodo. E a mensagem final é clara: "Por isto passam milhares de mulheres todos os dias."

Eu acho que