Invenção

Preservativos mudam de cor quando detectam uma doença

Invenção de estudantes britânicos foi a vencedora na categoria Saúde no TeenTech Awards

Texto de P3 • 25/06/2015 - 11:40

Distribuir

Imprimir

//

A A

Amarelo para o herpes, azul para a sífilis, roxo para a HPV (o vírus do papiloma humano) e verde para a clamídia. Três jovens estudantes britânicos acabam de ser distinguidos pela criação do S.T.EYE, um preservativo que muda de cor quando entra em contacto com Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST).

 

O preservativo é composto por uma camada molecular que ganha cor assim que detecta uma bactéria ou um vírus e pretende "ajudar as futuras gerações": "Queríamos fazer algo que tornasse a detecção das DST prejudiciais mais segura, para que as pessoas possam tomar acções imediatas na privacidade dos seus próprios lares, sem os procedimentos invasivos de médicos”, explica Daanyaal Ali, que criou este preservativo juntamente com Muaz Nawaz e Chirag Shah.

 

Os estudantes da Academia Isaac Newton, em Ilford, nos arredores de Londres, foram os vencedores do TeenTech Awards na categoria Saúde. "Estamos certos de que podemos trazer tranquilidade às pessoas e garantir que possam ser ainda mais responsáveis do que no passado", acredita Daanyaal Ali, citado no site do concurso.

 

A criação valeu aos estudantes, com idades entre os 13 e os 14 anos, cerca de 1500 euros e uma viagem ao Palácio de Buckingham, em Londres. A criação, explica a organização do TeenTech Awards, “ainda é apenas um conceito" e não há previsão de quando poderá estar no mercado.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que