Orienta-te Redes Sociais
Barbearia fica na Rua do Alecrim, junto ao Cais do Sodré

Barbearia fica na Rua do Alecrim, junto ao Cais do Sodré DR

Figaros Barbershop Lisboa

Polémica

Barbearia onde só entram homens e cães invadida por activistas

Manifestantes denunciam “discurso misógino”. Responsáveis da barbearia defendem conceito

Texto de Marisa Soares • 24/02/2015 - 12:26

Distribuir

Imprimir

//

A A

A barbearia Figaro’s Barbershop, em Lisboa, que se apresenta como exclusiva para homens e cães, foi invadida no sábado por um grupo de activistas em protesto contra a proibição da entrada de mulheres.

 

Cerca de duas dezenas de pessoas, homens e mulheres, quase todas de cara tapada com lenços e máscaras de formas canídeas, entraram na loja situada na Rua do Alecrim, junto ao Cais do Sodré, a imitar o ladrar de cães.

 

Num vídeo, intitulado Ninguém nasce cão e divulgado no blogue do grupo feminista Interpolação, vê-se que os funcionários da Figaro’s tentaram fechar a porta e expulsar os manifestantes, que ignoraram os letreiros colados na porta do estabelecimento, nos quais se lê a política da casa: os homens podem entrar, os cães também, as mulheres não.

 

“Uma loja que, na sua porta, adopta um discurso misógino, faz um gesto político: intervém no espaço público com uma narrativa de exclusão não muito diferente das lógicas segregacionistas que pensávamos terem ficado lá atrás, no passado”, lê-se no blogue do grupo. Depois do protesto de sábado, os activistas avisam que este “é só o início”.

 

Por seu lado, os responsáveis da barbearia garantiram, em resposta ao "Diário de Notícias", que estas “provocações cobardes não farão com que a Figaro's se desvie do conceito comercial que tem adoptado e que tem, felizmente, agradado ao público a que os serviços se destinam". Prometem também que vão procurar responsabilizar os invasores “em sede própria, tanto a nível penal como civil”.

 

Na página do Facebook, a barbearia lisboeta também respondeu num "post" em inglês: “Despite all haters and invaders we continue working with our uniforms and won’t be wearing any bullet proof vest." O que significa: "Apesar de todos os que nos odeiam e nos invadem, continuamos a trabalhar com os nossos uniformes e não vamos usar quaisquer coletes à prova de bala. Somo Figaro's."

Eu acho que
Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Fotografia

Sentem "discriminação, desdém, indiferença, repulsa e ingratidão". São emigrantes portugueses no Luxemburgo e representam, em conjunto com as suas famílias,...

Maria vive para os Animais de Rua

Perfil // Advogada, activista e presidente de uma associação de protecção de animais,...