Orienta-te Redes Sociais
Gustavo Sande e Castro

Gustavo Sande e Castro é mestre em Gestão pela Universidade Nova de Lisboa. Considera-se um especulador nato.

O excerto

"Como tudo na vida é comparável, a dificuldade e incapacidade em alcançares este novo estilo de vida dos teus amigos, causa uma tristeza e sensação de inutilidade extrema. Por não ser possível conseguires alcançar ao mesmo tempo o mesmo nível de independência, começas a sentir-te deixado para trás, sem projetos para o futuro, alguém inferior."

Alexander Demianchuk/Reuters

Crónica

A depressão dos 26

Neste momento, estarás mais perto dos 30 anos do que dos 20 e a indepêndencia total surge como o próximo desafio. Até aos 29 poderá existir alguma tolerância caso ainda não tenhas sido bem sucedido, mas aos 30 tens que ter este novo estatuto de jovem independente

Texto de Gustavo Sande e Castro • 02/12/2014 - 19:44

Distribuir

Imprimir

//

A A

A depressão tem como definição tristeza prolongada, perda de interesse por actividades habitualmente sentidas como agradáveis e perda de energia ou cansaço fácil. Afecta praticamente pessoas de todas as idades e não tem um período fixo de cura. Pode ser episódica, recorrente ou até mesmo crónica. A depressão dos 26 é então conhecida por ser episódica e ter a peculiaridade de começar perto dos 26 anos.

 

Filtremos a análise e opinião deste artigo apenas à cultura portuguesa e excluímos assim todas as outras culturas alvo de comparação com a nossa.

 

Face ao sistema social e educacional desenhado em Portugal, a nossa geração adapta-se como pode e uma das adaptações mais difíceis de concretizar é a emancipação do jovem português. A saída de casa dos pais, o reafirmar da independência do jovem.

 

Com tamanha responsabilidade e vontade desta mudança, o insucesso desta adaptação colocará um peso estafante em cima do jovem, que poderá afectar a produtividade rotineira e a respectiva estabilidade emocional.

 

Esta pressão para a mudança surge perto do 26 anos. Neste momento, estarás mais perto dos 30 anos do que dos 20 e a indepêndencia total surge como o próximo desafio. Até aos 29 poderá existir alguma tolerância caso ainda não tenhas sido bem sucedido, mas aos 30 tens que ter este novo estatuto de jovem independente.

 

Pressão social 

Uma das causas desta pressão é a sociedade onde nos encontramos. Agora, mais do que nunca, sentimos a pressão social deste novo desafio. Aparecem em grandes volumes, histórias de amigos e conhecidos que já completaram esta mudança, grande parte deles com os companheiros (as), e junto destas histórias aparecem outras tantas descritivas de como este novo mundo é fascinante. Rapidamente encontras outras razões que facilitam alcançar este novo estilo de vida, como por exemplo, uma boa e estável carreira profissional.

 

Como tudo na vida é comparável, a dificuldade e incapacidade em alcançares este novo estilo de vida dos teus amigos, causa uma tristeza e sensação de inutilidade extrema. Por não ser possível conseguires alcançar ao mesmo tempo o mesmo nível de independência, começas a sentir-te deixado para trás, sem projetos para o futuro, alguém inferior.

 

Todos estes factores assolam o teu humor e a tua humilde rotina. Sentes uma ânsia extrema em querer atingir o mesmo estatuto do teu círculo de amigos. Qualquer decisão que tenhas tomado no passado parece influenciar agora de forma absurda o teu presente e futuro e é com estas decisões que te debates agora. O que poderias ter feito para te encontrares noutra posição?

 

O tratamento aparenta ser o alcançar do estilo de vida já aqui referido e para tal precisarás de uma estrutura pessoal e profissional que sustente essa vida. Faltam poucos anos até aos 30 e agora mais do que nunca todas as decisões da tua vida serão analisadas ao milímetro. Chegaste à primeira etapa para te tornares independente.

Eu acho que
Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Redes sociais

Mário Tarouca

Sem Facebook, sem Instagram, sem Linkedin. “Adiós! See yaaa! Adeus!”: Mário Tarouca despediu-se dos “amigos” das redes sociais para viver um mês sem a pressão...

Mariana ajuda-te a organizar a casa...

The White Room // Mariana Vidal deixou a indústria da moda para se tornar organizadora de espaços...