Orienta-te Redes Sociais

"Ser-se gay, lésbica, trans ou intersexual não é ser doente"

autoria Saúde em Português

// data 20/05/2014 - 10:41

// 16874 leituras

Sérgio Vitorino: "Não, eu não sou hetero". Lara Crespo: "Sou tão mulher como tu". Eduarda Alice Santos: "Transexuais: tão doentes como as grávidas". Nomes e certezas. O Projecto Aguarela – Plano de Iniciativas para o Combate à Discriminação pela Orientação Sexual e Identidade de Género é o nome da colectânea de 14 retratos de Pedro Medeiros. Foram fotografados homens e mulheres: lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e transgéneros que lutam por uma mudança afectiva e uma “cidadania plena”. Cada um dos retratados defende, em associações LGBTI, o direito à sua orientação sexual e à identidade de género. O projecto foi desenvolvido pela Saúde em Português e vai estar em exposição até 28 de junho no Centro de Artes Plásticas de Coimbra, CAPC. Em paralelo, será exposta a instalação “Natureza” onde o fotógrafo Pedro Medeiros reuniu os depoimentos dos retratados. Até 30 de Junho, o Projecto Aguarela vai ser representado numa campanha de arte pública em mobiliário urbano da Câmara Municipal de Coimbra. “No início era doente, depois paneleiro, depois homossexual e agora sou cidadão”, é o testemunho de António Serzedelo (Opus Gay), um dos rostos do Projecto Aguarela. Rita Salomé Esteves

Eu acho que