Orienta-te Redes Sociais
"Stop Childhood Obesity" utiliza as imagens das três marcas para mostrar os efei

"Stop Childhood Obesity" utiliza as imagens das três marcas para mostrar os efeitos dos produtos DR

"Goodbey Kitty", uma possível campanha para uma funerária de animais

Campanha "Burka/Nun", para a marca Victoria Secrets DR

DR

Publicidade

"Considerate Suicide": O anúncio que pede às pessoas para se suicidarem, mas não no metro

"Considerate Suicide" foi o grande vencedor dos Chip Shop Awards. Lista de nomeados inclui anúncios considerados de mau gosto

Texto de Tânia Monteiro • 27/08/2012 - 11:05

Distribuir

Imprimir

//

A A

 

Os anúncios publicitários estão por todo o lado e são cada vez mais. Assim, para sobressair é preciso ter uma publicidade original. Mas ainda hoje existem limites para o que os profissionais desta área podem fazer. Contrariando isso, os Chip Shop Awards premeiam a criatividade e a ausência de regras no mundo publicitário. Este ano, o grande vencedor foi a campanha "Considerate Suicide", que pede educadamente às pessoas para se matarem em casa em vez de se atirarem para uma linha do metro da capital inglesa.

 

Apesar de não parecer, "Considerate Suicide" é um anúncio anti suicídio. Matt Daymond e Matt Prime, da Elvis Communication, desenvolveram a campanha, para a Transport for London (TFL), criando cartazes com a frase "kill yourself at home" ("mate-se em casa") em letras maiúsculas. "Why jump when it’s easier to swallow? Our costumers and drivers will thank you for it" ("Porquê saltar quando é mais fácil engolir? Os nossos clientes e motoristas vão agradece-lo por isso") pode ler-se por baixo num dos cartazes, com uma imagem de um frasco e alguns comprimidos. A campanha inclui, ainda, mais dois anúncios, com uma cadeira caída e com uma torradeira com espuma.

 

Para criarem a publicidade, Matt Daymond e Matt Prime inspiraram-se na pressa e na pouca empatia dos londrinos. Segundo os autores, quando, no metro de Londres, soam avisos de que alguma linha está interrompida para remover um corpo, por exemplo, a primeira reacção das pessoas presentes é de insatisfação por saberem que o metro vai demorar mais tempo do que esperavam. Assim, os cartazes de "Considerate Suicide" não são apenas anúncios anti suicídio, mas também uma crítica à indiferença que parece existir entre os habitantes de Londres.

 

Chip Shop Awards premeia publicidade politicamente incorrecta

A publicidade "Considerate Suicide" nunca chegou às paredes do metropolitano de Londres. Mas teve visibilidade e causou impacto, exactamente o que se pretende de um anúncio. E em Junho, a campanha foi a grande vencedora dos Chip Shop Awards 2012, arrecadando o The Big Chip.

 

Esta cerimónia de entrega dos prémios Chip e Vinegar, que se realiza desde 2002, em Inglaterra, valoriza anúncios publicitários criativos, quer sejam vídeo, áudio ou cartazes, não existindo quaisquer regras nem problemas com a sátira ou aquilo considerado de “mau gosto”.

 

Além de "Considerate Suicide", entre os nomeados aos Chip Shop Awards também estava a publicidade "Goodbye Kitty", criada para uma empresa de funerais de animais, em que o cartaz tem a Hello Kitty com os olhos em cruz, insinuando a morte desta gata tão famosa.

 

Na lista dos anúncios nomeados e politicamente incorrectos era, ainda, possível encontrar um cartaz desenhado para a Victoria Secrets, com a imagem de uma mulher muçulmana a usar uma burca roxa e as palavras "Feel Free", e o anúncio "Stop Childhood Obesity", criado para as marcas KFC, Pringles e Haribo, no qual as figuras que são as imagens destas marcas aparecem com uns quilos a mais, como se fossem vítimas dos efeitos dos próprios produtos.

 

Muitos destes anúncios dificilmente seriam comprados pelas marcas a que se referem. Por isso, para entrarem na competição não é obrigatório que sejam publicidades oficiais. Aliás, muitos dos participantes viram o seu trabalho ser recusado pela marca em questão.

 

Eu acho que
P3 now speaks English. See our galleries

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Entrevista

Plataforma de denúncia de emprego precário e ilegal Ganhem Vergonha reuniu quatro anos de abuso num livro. Já há “mais consciência” e “discussão pública” — mas...

A realidade nua e crua de um parto...

Fotografia // "Alerta: um parto é acontecimento bonito, mas é também turbulento e...