Orienta-te Redes Sociais

Próximas missões Nossa Língua

#NossaLingua_trabalho, até 2 de Agosto

#NossaLingua_fe, até 9 de Agosto

#NossaLingua_festa, até 16 de Agosto

#NossaLingua_gente, até 23 de Agosto

#NossaLingua_lazer, até 30 de Agosto

#NossaLingua_raiz, até 6 de Setembro

#NossaLingua_palavra até 13 de Setembro

#NossaLingua_mar, até 20 de Setembro

Nossa Língua

O Instagram também pode unir os países de língua portuguesa

Nossa Língua é o nome de um projecto nascido no Brasil com o intuito de contar a história da língua portuguesa em imagens. Qualquer pessoa com conta no Instagram pode participar e ver as suas fotografias integrarem um documentário virtual

Texto de Ana Maria Henriques • 24/07/2015 - 15:37

Distribuir

Imprimir

//

A A

Um grupo de criativos brasileiros decidiu propôr a todos os “instagrammers” dos países de língua portuguesa o desafio de a fotografarem. O objectivo? “Criar uma história comunitária sobre a nossa língua, aquilo que temos em comum apesar de sermos países tão diferentes”, descreve Júlio Silveira ao P3. O projecto — designado por Nossa Língua — quer que os lusófonos respondam com fotografias que, posteriormente, integrarão um documentário. “Será o primeiro documentário virtual dos países de língua portuguesa”, garante.

 

Qualquer pessoa com uma conta no Instagram pode participar. Apenas tem que seguir um dos dez temas (“bem amplos mas comuns a todos nós”) que a organização definiu como base para a criação da definição da língua portuguesa e partilhar fotografias com as “hashtags” correspondentes. Semanalmente é lançado um tema, em jeito de missão, e para cada um são escolhidas dez fotografias, a cargo de um corpo curatorial de sete “instagrammers”.

 

No total, vão ser cem as fotografias seleccionadas para uma exposição, com textos escritos por autores de todos os países e território envolvidos: Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Timor Leste e Macau. A ideia é que a exposição seja itinerante e que dela nasça, também, um livro e um documentário.

 

“Há muita diversidade mesmo dentro de cada país. Falar dos Açores é totalmente diferente de falar do Algarve ou do Douro. E no Brasil, então, o espaço é ainda maior”, reflecte Júlio, editor no mercado livreiro. Até agora, duas missões cumpridas — subordinadas aos temas terra e casa — e já se encontram semelhanças. “Usamos duas plataformas comuns: a língua portuguesa e a imagem, super universal”, resume. É um diálogo estabelecido entre vários continentes, de forma colaborativa.

 

Todos os registos fotográficos escolhidos para o Nossa Língua vão fazer parte do documentário, cujas filmagens estão agendadas para o próximo mês de Outubro e com estreia até ao ínicio de 2016. Portugal, Cabo Verde, Angola e Moçambique são os destinos já confirmados para a realização da média metragem sobre a língua portuguesa e as suas visões. É o resultado do desafio no Instagram que vai mostrar à equipa de filmagens “o que é mais relevante em cada país”. O documentário, com um pendor virtual, “vai ser bem fragmentado, como é o próprio Instagram”, refere Júlio, mas com “muitas conversas” sobre a forma como a língua portuguesa é falada e sentida.

 

A próxima missão no Instagram tem como tema o trabalho e as fotografias devem ser partilhadas com a “hashtag” #NossaLingua_trabalho. O regulamento e o calendário do projecto podem ser consultados aqui.

Eu acho que
Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Fotografia

Siria tem oito anos e cresce em dois países, a Itália e a Polónia, entre a cidade e o campo, entre a tecnologia e a natureza. A sua mãe, a fotógrafa Kicia...

Estes gémeos são iguais, mas...

Fotografia // Hermon e Heroda são gémeas idênticas e, inexplicavelmente, perderam a audição...