Orienta-te Redes Sociais
Warco começou por ser um simulador para repórteres de imagem

Warco começou por ser um simulador para repórteres de imagem DR

É um "first-person shooter", mas não damos um único tiro

É um "first-person shooter", mas não damos um único tiro DR

Media

Warco, um jogo de computador para repórteres de guerra

A australiana Defiant Development vai tentar comercializar um "first-person shooter" onde o jogador não dispara, capta imagens

Texto de Luís Octávio Costa • 26/11/2011 - 18:47

Distribuir

Imprimir

//

A A

Warco não é um FPS qualquer. É um jogo de estratégia disfarçado de "first-person shooter" e um jogo de acção onde o protagonista — que é uma protagonista — não dispara um único tiro. Filma.

 

No jogo, nós somos Jesse DeMarco, jornalista, correspondente de guerra (Warco é a abreviatura para “war correspondant”) com a missão de relatar os factos, de ficar na sombra de um conflito armado, uma ditadura de terceiro mundo.

 

Trata-se de pegar em todas as técnicas e estratégias aplicadas num “first-person shooter” e adaptá-las ao jornalismo de guerra, transformando a arma numa câmara de filmar e um tiro certeiro num bom plano.

 

Warco, que começou por ser um simulador para repórteres de imagem, tem tudo a ver com decisões. Filmar aqui ou ali, avançar na direcção das explosões ou captar o som à distância, entrevistar a pessoa certa para mais tarde ter o que contar no hotel onde se concentram os jornalistas.

 

“Podemos estar na linha da frente ou no hall do hotel. Trata-se de tomar decisões com impacto humano”, disse ao site “Rock, Paper, Shotgun” Morgan Jaffit, da Defiant Development. E de “encontrar a história que queremos contar”. “Os cenários estão cheios de elementos que podemos filmar e editar à nossa maneira”.

 

O jogo de computador está a ser desenvolvido em Brisbane, na Austrália, através de uma parceria entre a ManiatyMedia, a Arenamedia e a Defiant, que conta com a experiência de um jornalista (Tony Maniaty) e de um realizador de cinema (Robert Connolly, responsável pelo filme “Balibo”, um thriller político sobre as mortes de jornalistas australianos em Timor, em 1975).

 

O próximo desafio da Defiant é talvez o mais complicado. Comercializar um jogo de acção onde o utilizador não mata. Só assiste.

Eu acho que

Pub

P3 now speaks English. See our galleries

Contracepção

Do ponto de vista médico, as pílulas de nova geração são mesmo aconselhadas no “tratamento adjuvante” da acne. “É uma enorme vantagem intervir ao nível...

A realidade nua e crua de um parto...

Fotografia // "Alerta: um parto é acontecimento bonito, mas é também turbulento e...