Orienta-te Redes Sociais

Alejandro Rodriguez, fotografado em Cuba, o país que mais surpreendeu o fotógrafo holandês Henny Boogert

Images Connect

Henny Boogert

Projecto

Holandês fotografa estudantes de todo o mundo

Henny Boogert já passou por oito países e fez mais de 150 retratos. O Images Connect é um convite à reflexão: o que une e o que separa estudantes espalhados por todo o mundo?

Texto de Mariana Correia Pinto • 20/06/2012 - 09:20

Distribuir

Imprimir

//

A A

Não importa os quilómetros que os separam, as diferenças culturais que os afastam ou quão diferente seja a língua que falam. Quando o assunto são os estudantes no mundo, há de haver sempre algo em comum. Quem o concluiu foi o fotógrafo holandês Henny Boogert, que anda desde Julho de 2010 a percorrer o mundo para fotografar estudantes.

 

É no quarto dos jovens – simbolicamente o lugar onde o sonho ganha forma – que Henny Boogert fotografa e vai dando forma ao projecto Images Connect. E foi lá que percebeu que “por todo o mundo, [os estudantes] lutam por um mesmo ideal: seguir em frente e construir uma carreira”. Até agora, já fez 115 retratos no Quénia, na Rússia, na Moldávia, em Cuba, na Bolívia, nas Filipinas e na Índia. Mais uns 40 na Holanda. E o plano é continuar a fotografar.

 

A ideia surgiu quando Henny Boogert trabalhava num revista de educação. “Uma galeria russa convidou-me para participar num projecto de intercâmbio de cultura da juventude, enviando foografias de estudantes holandeses para que eles pudessem exibir”, contou ao P3. Estava dado o mote para um projecto que é um convite à reflexão sobre as semelhanças e diferenças das condições de estudo de estudantes um pouco por todo o mundo.

 

Cuba foi provavelmente o país que mais marcou o holandês – “É um país ‘complicado’, as pessoas são pobres, não há muita mudança no sistema e não há muita esperança de desenvolvimento depois do estudo” -, mas todos os estudantes o surpreenderam “à sua maneira”.

 

Muitos vivem do improviso 

“Muitos deles têm de improvisar muito para conseguir ter sucesso nos estudos e parecem muito entusiasmados e motivados com os estudos”, referiu. Henny Boogert percebeu que em alguns países “é muito difícil para um jovem ter perspectivas de futuro” e que essa complexidade aumenta proporcionalmente às dificuldades financeiras, impeditivas de uma aposta na educação.

 

É por isso que a aposta nesta projecto merece tanto empenho do holandês, que salienta a importância de "não perder o contacto com esta realidade e ajudar projectos de educação em países em desenvolvimento”.

 

O Images Connect reúne não só os retratos dos estudantes nos seus quartos, mas também, em alguns casos, vídeos com pequenas entrevistas, depoimentos escritos e a possibilidade de contactar directamente com os estudantes entrevistados via facebook.

 

Quem quiser ajudar o projecto a crescer, pode fazer doações online – e receber em troca pósteres com as fotos dos estudantes ou o livro do projecto, por exemplo.

 

Henny Boogert continua à procura de “locais que queiram exibir os retratos já feitos” (neste momento estão em "tour" pelas universidades holandesas) e de “estudantes de outros países que queiram ser fotografados”. É um “trabalho a tempo inteiro” para o fotógrafo holandês, sempre em busca de novas paragens. A próxima? “Talvez Portugal?”.

Eu acho que
Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Neurociências

Joana Barroso

Investigadora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto destacou-se com um projecto sobre o papel que o cérebro desempenha na dor crónica e venceu a...

A casa de Ansião é uma mistura de...

Arquitectura // A casa vive para dentro, como um gruta. Ali, no pátio central, tudo é intimista...