Ensino superior

Carnegie Mellon Portugal abre concurso para oito novas bolsas

Em causa estão bolsas para doutoramentos duais nas áreas de ciências e tecnologias. Prazos de candidatura terminam entre Dezembro de 2017 e Janeiro de 2018

Texto de Tiago Ramalho • 24/10/2017 - 11:01

Distribuir

Imprimir

//

A A

O Programa Carnegie Mellon Portugal — desenvolvido pela Carnegie Mellon University (CMU) em parceria com o Governo português — abriu oito novas bolsas de doutoramento de grau dual em várias áreas das ciências e tecnologias, para o ano lectivo 2018/19. O programa garante a atribuição de dois diplomas — o da universidade portuguesa seleccionada e o do CMU –, além de promover mais uma forma de financiamento.

 

Os prazos para o envio das candidaturas diferem consoante o curso. Quem quiser concorrer às vagas em Ciência de Computadores, Engenharia Informática ou Tecnologias da Língua Falada tem até 14 de Dezembro para se inscrever. No dia 15 desse mesmo mês terminam as candidaturas para Engenharia Electrónica e de Computadores, bem como para Engenharia Mecânica. Prazo mais alargado têm os interessados em Engenharia e Políticas Públicas, que se podem candidatar até 1 de Janeiro de 2018. Os cursos de Matemática Aplicada e de Mudança Tecnológica e Empreendedorismo têm o concurso aberto até 15 de Janeiro de 2018.

 

O valor das bolsas corresponde ao tabelado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) no que diz respeito a doutoramentos: 980 euros para Portugal e 1710 no estrangeiro. No caso do Programa Carnegie Mellon Portugal, os doutorandos são aconselhados a fazer três anos numa instituição de ensino superior portuguesa e dois na norte-americana, pelo que o valor das bolsas varia consoante a localização.

 

A candidatura pressupõe vários requisitos. Desde logo, caso a língua nativa não seja a inglesa, é necessário fazer um teste de inglês (neste caso, o TOEFL). Além disso, é necessário fazer um exame geral, que só está disponível em Lisboa ou Coimbra. Depois, basta submeter o currículo, o registo académico, as cartas de motivação e recomendação, bem como pagar a propina de inscrição para concluir a candidatura.

 

O programa da universidade privada norte-americana já seleccionou cerca de 120 alunos, estando em Portugal desde 2006. A parceria entre a CMU e a FCT é “uma oportunidade rica para conhecer o mundo de investigação em Portugal, assim como o da CMU”, garante Carla Viegas, que frequenta o doutoramento em Língua Falada. A estudante destaca a importância da experiência, por permitir conhecer pessoas com o mesmo interesse pela investigação e por ser enriquecedor “quer a nível profissional, quer pessoal”. Além dos programas de doutoramento de grau dual, estão ainda disponíveis vários mestrados e 50 projectos de investigação em curso.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que