Europa

Estudantes de Erasmus vão ter desconto nas viagens da Ryanair

Parceria entre a Ryanair e a Erasmus Social Network permite que estudantes de mobilidade tenham 15% de desconto em viagens na Europa

Texto de Ana Catarina Peixoto • 24/05/2017 - 09:53

Distribuir

Imprimir

//

A A

Para os jovens universitários que estão a fazer Erasmus noutro país ou estejam a planear fazê-lo, um dos factores com mais peso na decisão são os custos. As viagens, o alojamento, a alimentação e outras despesas pessoais podem influenciar a decisão em embarcar (ou não) numa aventura de estudar fora do país.

 

Foi a pensar em poupar alguns trocos aos alunos de mobilidade, que a Ryanair anunciou uma parceria com a Erasmus Student Network (ESN), que vai oferecer um conjunto de vantagens exclusivas.

 

Esta parceria faz parte do quarto ano do programa da Ryanair “Always Getting Better” (em português, “Sempre a melhorar”), e tem muito a oferecer aos estudantes: 15% de desconto nos voos reservados no site, um check-in grátis para uma mala no porão em todos os voos, um portal dedicado à reserva de voos, ofertas semanais que permitam viajar mais facilmente e ofertas personalizadas na aplicação móvel da companhia.

 

Para Michael O’Leary, chefe executivo da companhia aérea, a Ryanair tem sido uma “força que incentiva a integração europeia ao longo dos últimos 30 anos” e permite aos jovens, e especialmente aos estudantes, a liberdade de viajar pela Europa com as tarifas mais baixas, lê-se no comunicado da empresa.

 

O programa Erasmus está a celebrar o seu 30º aniversário e já conta com três milhões de estudantes desde o seu lançamento. Tem como objectivo dar a oportunidade aos estudantes universitários na Europa de estudar numa cidade europeia, permitindo trocas culturais e a aprendizagem de uma língua diferente.

 

A responsável do ESN, Safi Sabuni, considera que parcerias como a que foi estabelecida com a Ryanair permitem o sucesso do projecto. Sem elas, seria mais difícil de viajar na Europa, numa geração de “europeus curiosos, de mente aberta e com o desejo de viajar”.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que