Orienta-te Redes Sociais

DR

Desporto

Aqui já nasceram "logos" para dois europeus de futebol

Fomos conhecer as instalações da Brandia Central, agência portuguesa que desenhou a imagem dos Euro 2012 e 2016

Texto de José Maria Pinheiro • 15/07/2013 - 16:14

Distribuir

Imprimir

//

A A

Quando se entra nas instalações da Brandia, nas Docas de Alcântara, percebemos logo que estamos perante um ambiente laboral que é, no mínimo, fora do normal. Colaboradores a circularem pelo escritório de skate, salas de convívio com "puffs" onde todos podem socializar (ou então fazer sessões de "brainstorming" de onde surgirá o conceito do próximo grande projecto).

 

Já está no mercado há 27 anos, mas a Brandia tem originado uma mediatização internacional de vastas proporções mais recentemente, muito por culpa da criação dos logótipos oficiais para os Campeonatos Europeus de 2012 (Polónia-Ucrânia) e 2016 (França).

 

O Euro 2012 marcou um ponto de viragem para a Brandia: “Transformámos a competição num 'case study' de marketing desportivo”, disse Miguel Viana, líder do departamento de brand design da Brandia, ao PÚBLICO. “O Euro 2012 foi muito importante para os ucranianos, uma vez que ajudámos a nação a mostrar ao mundo um lado mais actual, mais moderno, desde que saíram das ‘teias’ da União Soviética”.

 

A Brandia encontra-se presente noutros sectores além do desporto a nível internacional, estando a desenvolver projectos em Angola, Moçambique, Brasil e no Canadá. Quando confrontado com o posicionamento das empresas portuguesas no mercado estrangeiro, Miguel é assertivo: “Qualquer empresa portuguesa consegue estar ao mais alto nível nos concursos internacionais”.

 

“Mais do que ganhar uma vez, o importante é ganhar duas vezes seguidas”, constata uma das mentes por detrás do logótipo de um dos maiores eventos internacionais de 2016 que, embora decorra em França, já está a conseguir demonstrar à Europa que as ideias portuguesas também conseguem triunfar, mesmo em tempos económicos tão conturbados.

 

Miguel Viana explicou-nos como se processou a criação do símbolo do campeonato de futebol: “Não é só um processo de logótipo. É um sistema de marca que responde a uma estratégia que possui inúmeros componentes. Levámos 12 meses a incubar a ideia, e depois ainda foram precisos mais seis para afinar a proposta. É um processo que corresponde tanto a nível criativo como estratégico”.

 

Quando questionado sobre projectos futuros, Miguel Viana disse que o Euro 2016 ainda continua em fase de desenvolvimento, e assim será durante “largos meses”. A Brandia Central também se encontra a colaborar com o campeonato europeu de basquetebol de sub-15, cuja organização está a cargo da Federação Internacional de Basquetebol.

Eu acho que
Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Fotografia

"Alerta: um parto é acontecimento bonito, mas é também turbulento e impressionante. Os espectadores devem esperar imagens que contêm nudez." O aviso é do Birth...

As mulheres de verdade têm pêlos,...

Livro // Há cerca de dois anos, num qualquer dia quentes de Primavera, Rocío Salazar...