Por esta colina abaixo, sobre rodas

autoria Nuno Rafael Gomes

// data 18/10/2017 - 16:25

// 3743 leituras

Quatro skaters, uma estrada no Alto do Castanheiro, em Covas, Vila Nova de Cerveira, e muita, muita velocidade. São praticantes de downhill longboard e descem sem medo, a rasgar o vento, inclinando-se sobre as suas tábuas em curvas apertadas, quase a raspar o alcatrão. Os portugueses Pernes e Pedro Lopes juntaram-se ao espanhol Javi Taboas e ao alemão Jan Scherer e participaram na segunda edição do Covas Freeride, que reúne riders de todo o mundo num percurso de três quilómetros com 14 curvas. Juntos, em cima de tábuas, protagonizaram uma corrida rápida e sem hesitações. Para que um evento destes se realize são necessárias algumas condições: além da estrada escolhida estar fechada apenas para a prova, a segurança é prioritária — há fardos de palha para amparar eventuais quedas —, cuidados médicos prontos para qualquer acidente e, claro, muita técnica. Praticante da modalidade há 13 anos, Pernes sente que é durante a corrida que culminam “todas as experiências e aprendizagens, projectadas naquele momento”. Ao contrário do que se possa pensar, o skater explica que fazer um percurso destes é um acto de “plena consciência”, apesar de toda a adrenalina e diversão inerentes. Analisar o alcatrão ou preparar “cada centímetro do corpo para interagir com o que vem adiante”, explica Pernes, são pontos importantes numa prova deste género. Para além disso, há uma “pequena família” dentro da modalidade, como diz Jan Scherer, segundo o qual “a cena do downhill longboard ainda é relativamente pequena”.

 

Há mais de 50 descidas aptas para estas corridas por Portugal fora, “dignas de etapas mundiais” e com vistas “fantásticas”. Em Covas, a parte da paisagem está assegurada, com as montanhas verdejantes da zona a pintarem a prova. Jan acredita que a modalidade tem “muito potencial” em Portugal. O evento, organizado pela loja vianense North Point Urban & Skate Shop, aconteceu no fim-de-semana de 7 e 8 de Outubro. Os corajosos puderam descer o Alto do Castanheiro a partir das 10h e estenderam a corrida até ao final da tarde. Tudo correu sobre rodas: patins, gravity bikes ou skeletons também deslizaram montanha abaixo.

Eu acho que