Uma corrida na "Estrada da Morte", a mais perigosa do mundo

autoria P3

// data 09/08/2017 - 08:50

// 11185 leituras

Entre La Paz, a capital da Bolívia, e a vila de Coroicos, na região de Los Yungas, existe uma estrada andina que foi considerada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, em 1995, como "a mais perigosa do mundo". Durante a década de 90, morreram em média 300 pessoas por ano neste percurso, o que lhe valeu a temerosa alcunha de "Estrada da Morte". Nela, até aos dias de hoje, não existem quaisquer barreiras de segurança e, em alguns trechos, há precipícios que atingem os 500 metros de altura. Foram os prisioneiros de guerra paraguaios (capturados durante a guerra do Chaco, na década de 30) que escavaram a estrada nos enclaves das montanhas dos Andes; diz o mito local que a alta taxa de mortalidade verificada deste percurso se deve a uma maldição lançada por esses escravos. Já existe, actualmente, uma alternativa mais segura a esta via, motivo por que hoje são sobretudo os ciclistas, os motociclistas e os caminhantes os principais utilizadores. Foi neste cenário que decorreu a corrida SkyRace, registada fotograficamente pela Reuters, no dia 30 de Julho de 2017; o evento foi criado com o objectivo de promover a Bolívia enquanto destino atractivo para a prática de desportos radicais. As perigosas curvas e contra-curvas da "Estrada da Morte" - e as cruzes que são visíveis ao longo do percurso, plantadas em memória dos que lá perderam a vida - não deixam dúvida quanto a esse potencial.

Eu acho que