DR

Religião

Somália realiza torneio feminino de basquetebol apesar das críticas

"Advertimos que o basquetebol feminino viola a lei, a cultura e os valores islâmicos. É um lugar onde as mulheres podem ser facilmente corrompidas"

Texto de P3 • 27/12/2016 - 12:20

Distribuir

Imprimir

//

A A

Apesar das ameaças e das advertências, a Somália realizou o seu primeiro torneio inter-regional de basquetebol feminino, que terminou na segunda-feira, 26 de Dezembro, com a vitória da equipa da região de Banaadir (66-46 frente à Hirshablle).

 

O torneio, o primeiro de seu género na Somália, foi realizado em Garowe para gáudio de milhares de fãs que lotaram o estádio para assistir ao último jogo de um torneio que fica para a história. Isto porque o torneio foi submetido a críticas por parte do Conselho Religioso Somali que emitiu uma declaração contra as mulheres que o disputam.

 

"Advertimos que o basquetebol feminino viola a lei, a cultura e os valores islâmicos. É um lugar onde as mulheres podem ser facilmente corrompidas", disse o presidente Sheikh Bashir Ahmed Salat. "A juventude em particular", acrescentou, "é o alvo para aqueles que querem alterar os valores islâmicos".

 

As reivindicações foram rejeitadas pelo governador de Nugal, Omar Abdullahi Osman, segundo o qual os jogos são uma excelente forma de as atletas mostrarem o seu talento, destacando a atitude de países conservadores como o Egipto, o Qatar e Arábia Saudita.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que