Paralímpicos: os Playmobil "quebrados" também são atletas

autoria Heberth Sobral

// data 02/09/2016 - 15:05

// 13271 leituras

Na infância, Heberth Sobral teve um colega com incapacidades físicas. O rapaz tentava participar em todas as brincadeiras, mas a resposta raramente era positiva. "Sempre o descartávamos, ninguém o queria na equipa", lamenta o artista brasileiro na apresentação do projecto na sua página do Facebook. Não é à toa que se diz que as crianças conseguem ser cruéis, não é? "Hoje, adulto, vejo o grau de desprezo que enfrentam, 'jogávamo-lo' fora todos os dias sem dar conta." Admite-o e redimiu-se com "Paratoys", um projecto desenvolvido em parceria com o Comité Paralímpico Brasileiro, em colaboração e com a consultoria de José Luiz Martins, ele próprio portador de necessidades físicas e amigo pessoal de Heberth. "Quando tive esta ideia foi a primeira pessoa que pensei em chamar para ter ideias", conta, ao P3. Com esta série, o criativo volta a pegar nos Playmobil, as suas ferramentas artísticas, para pôr o dedo na ferida. Escolheu bonecos "quebrados", "brinquedos que são descartados", como tantas vezes fazemos ao nosso próximo na vida real. "De uma maneira lúdica é uma forma de voltar à infância e mostrar às outras crianças a diversidade das condições [físicas e assim] ver que aquela criança que não queria na equipa pode vir a ser um atleta de ponta!" Todas as imagens foram usadas na página do comité brasileiro para ilustrar as diversas modalidades. Os jogos paralímpicos arrancam no dia 7 de Setembro no Rio de Janeiro. Acompanha-os no PÚBLICO.

Eu acho que