Orienta-te Redes Sociais
Após mais de dez provas oficiais depois da lesão, Emanuel sente-se em boa forma

Após mais de dez provas oficiais depois da lesão, Emanuel sente-se em boa forma física e psicológica Luís Lopes

Emanuel Pombo é natural da Ponta do Pargo, zona norte da Madeira

A Ponta do Pargo, zona norte da Madeira, é a terra de Pombo e cenário de algumas cenas do documentário Luís Lopes

Treinar na bicicleta, mas também em motocross e no ginásio fazem parte da rotina

Grande parte dos treinos de Pombo são feitos com bicicleta, mas também passa pelo motocross e ginásio Luís Lopes

Audio

Emanuel Pombo recorda as dores sentidas logo após o acidente

A reacção de Pombo quando lhe foi proposto o documentário

António Abreu conta alguns dos sacrifícios feitos para filmar "The Comeback"

António e Emanuel tiveram de fazer muita "ginástica" para realizar o documentário

Que defeitos e qualidades António encontra em Pombo, depois de o ter aturado durante um ano?

Documentário

Emanuel Pombo está de volta e desta vez nada o separa da bicicleta

Depois do acidente que quase o deixou paraplégico, Pombo voltou ao “downhill”. “The Comeback” documenta o seu regresso

Texto de Daniel Cerejo • 15/01/2012 - 12:25

Distribuir

Imprimir

//

A A

Pode ser difícil de acreditar, mas Emanuel Pombo só aprendeu a andar de bicicleta aos 12 anos. Pode ser difícil de acreditar, porque, hoje, com 24 anos, o jovem madeirense já ganhou tudo e mais alguma coisa no “downhill” português e ainda se vai mostrando lá fora.

 

Teve uma grande e rápida ascensão na modalidade, mas, como se costuma dizer, quanto maior é a subida, maior é a queda. Irónico, num desporto em que o objectivo é descer.

 

A 1 de Agosto de 2010, Emanuel Pombo enfrentou essa dura verdade. No topo de forma, conseguiu ser um dos qualificados finais para a Taça do Mundo, em Val di Sole, Itália, numa prova onde costuma estar “a nata mundial”. “A última descida de treinos, antes da grande final, fi-la já a um ritmo de prova e foi aí que se deu o acidente”, conta.

 

A vértebra D3

Com a bicicleta a atingir uma média de 60 quilómetros por hora, Emanuel embateu violentamente com a cabeça numa árvore. “Por acaso a árvore tinha colchão, só que, como o impacto foi bastante violento, houve uma compressão na coluna, até que uma das vértebras cedeu, neste caso a D3”. Os momentos de dor que se seguiram ainda custam a recordar (ouve ficheiro áudio à esquerda).

 

E tudo aconteceu por causa da ambição de Pombo. “Tentei andar acima dos meus limites, porque achei que tinha de fazer um resultado histórico, não só para Portugal, mas também para mim e para os meus patrocinadores”, revela ao P3.

 

A verdade é que isso já não tinha significado nenhum quando se encontrava dentro de um helicóptero com destino ao hospital. Os momentos de incerteza que se seguiram, sobre a possibilidade de ficar paraplégico, fizeram a ambição retornar: “Disse para mim mesmo: se conseguir voltar a correr, é para conquistar algo que ainda ninguém conquistou. Se não for para isso, desisto e acabo a minha carreira”.

 

“The Comeback”, o documentário

Os deuses do “downhill” devem ter ouvido e trouxeram uma boa notícia: não havia risco de paralisia e, com alguma paciência e trabalho, seria possível voltar à bicicleta. Foi aqui que começou a missão de António Abreu, madeirense de 22 anos, estudante de Ciências da Comunicação no Porto, e amigo de Emanuel.

 

“A perspectiva de vê-lo trocar a bicicleta por uma cadeira-de-rodas foi um alerta para tentar fazer alguma coisa, para que ele não fosse esquecido e para que a recuperação fosse vista de uma forma mais interessante”, diz António.

 

Com este propósito arrancou “The Comeback”, um web-documentário realizado totalmente (filmado e editado) por António, que apenas teve a ajuda de outro amigo, Diogo Andrade, para criar a página do projecto. Precisou apenas de uma simples “handycam” HD, um tripé e um microfone de lapela para, em 30 minutos, sintetizar um ano da recuperação de Emanuel Pombo.

 

As filmagens iniciaram-se em Outubro de 2010 e o filme foi lançado a 30 de Dezembro de 2011. Por incrível que pareça, foi tudo captado em 12 dias, o que, segundo António, resultou em 400 GB de vídeo. Tudo isto chegou para mostrar várias fases do período pós-lesão, desde os primeiros tempos com um colete às costas, aos tratamentos e a volta à competição. Hoje, Pombo "is back".

Eu acho que

Pub

P3 now speaks English. See our galleries

Contracepção

Do ponto de vista médico, as pílulas de nova geração são mesmo aconselhadas no “tratamento adjuvante” da acne. “É uma enorme vantagem intervir ao nível...

Entre casais também há violações

Vídeo // A realizadora Chloé Fontaine chamou à curta metragem Je suis ordinaire — o que...