Orienta-te Redes Sociais

Clica na imagem para aumentar Rita Redshoes

Pormenor da fotografia UFO Portugal

"Bom dia Porto! (agora sem OVNI)" — a divertida legenda da fotografia publicada no dia seguinte Rita Redshoes

Insólito

Terá Rita Redshoes fotografado um OVNI sem saber?

A cantora Rita Redshoes publicou no Facebook uma fotografia do Porto, em que três pontos luminosos intrigaram muita gente. Grupo UFO Portugal já está a investigar a observação, num caso que faz pensar, uma vez mais, no poder da Internet

Texto de Amanda Ribeiro • 24/02/2015 - 19:16

Distribuir

Imprimir

//

A A

A Internet tem destas coisas. Uma pessoa pega no telemóvel, aponta-o para a céu, fotografa uma icónica cidade à noite, tão poética quanto romântica, publica-a no Facebook e, quando dá por ela, essa mesma imagem está a ser escrutinada devido à alegada presença de um objecto voador não identificado, vulgo OVNI.

 

Aconteceu no domingo passado com Rita Redshoes. Chegada ao Porto, por onde passou a propósito da iniciativa Rita.Red.Shoes.cerebralpalsy.designproject que amadrinhou, foi à varanda do seu quarto de hotel situado na Ribeira e tirou uma fotografia à vista, publicando-a na sua página de Facebook por volta das 22h. Só lhe colocou um filtro do Instagram. "Foi a primeira coisa que fiz mal cheguei porque adoro o Porto", conta ao P3 a cantora, que nem reparou no que a câmara do seu "smartphone" acabaria por desvendar.

 

Na imagem, quem vem e atravessa o Rio, junto à Serra do Pilar, não vê apenas um velho casario que se estende até ao mar. Isto porque, acima do mosteiro e do tabuleiro superior da Ponte Luiz I, surgem três surpreendentes pontos luminosos, que, pelos vistos, intrigaram muita gente. Muitos comentários e muitas partilhas depois, ("É a fotografia com mais 'likes' e partilhas que tenho", surpreende-se Rita), mérito também do charme portuense, a imagem (à esquerda) acabaria por despertar a atenção do grupo UFO Portugal que se dedica a investigar e divulgar o fenómeno OVNI por cá e pelo mundo. Coube a Nuno Alves, natural de Alcácer do Sal, trabalhador na área fabril que estuda estes fenómenos há 17 anos, a investigação desta observação. E, depois de análises e consultas a sistemas de satélite e de tráfego áereo, já excluiu algumas hipóteses.

 

Mais duas observações no mesmo dia

Um satélite está "fora de questão", não só porque o objecto está a baixa/média altitude, mas também porque a câmara de um telefone "nunca o conseguiria registar". "Pelo tamanho e pela dimensão das luzes", perceptível numa comparação por escala com os elementos da rua, também será improvável que se trate de um "drone". "Os três pontos apresentam algo realmente grande", evidencia o investigador, que chegou a pôr a hipótese de tratar de uma aeronave. "Mas o rastreio no FlightRadar24 indica que naquele local não houve qualquer sobrevoo de aeronaves."

 

Uma das fases dos processo de averiguação passa por cruzar dados. "Tentar saber se existiram mais observações", explica. Ao publicarem a foto de Rita na página do UFO Portugal, receberam mais dois relatos com fotografias comprovativas de avistamentos semelhantes no mesmo dia no Porto e em Coimbra. Vão agora analisar todas as imagens (inclusive a original de Rita) e os relatos — quem tiver mais pistas pode, aliás, entrar em contacto. "Até ao momento pode ser um objecto voador não identificado, o que não quer dizer que tenha ETs lá dentro", evidencia Nuno.

 

Há investigadores, por exemplo, que defendem que as viagens no universo seriam mais "viáveis" se feitas com objectos robóticos não tripulados. Por outro lado, sublinha o ovnilogista, relembrando a existência de tecnologia militar a operar em segredo, não há nada que diga que seja de outro planeta (embora seja improvável que "um projecto militar secreto", que queira passar "despercebido", "opere com luzes"). "Não sabemos se é extraterrestre, se é tripulado, quem comanda. Logo, não podemos alegar directamente que é algo extraterrestre."

 

Uma 'tour' intergaláctica?

Então e agora? O estudo da ovnilogia, explica Nuno, é "complicado" porque, na maioria das vezes, não se obtêm respostas. Ele próprio as procura, desde uma "observação" em 1998. "Tentamos esgotar todos os recursos que permitem identificar o objecto; a partir do momento que não conseguimos, estamos na presença de um objecto voador não identificado."

 

No entanto, nota, estes fenómenos "estão a ser cada vez mais frequentes" em Portugal, não só porque o grupo UFO Portugal está mais activo, mas também devido ao aparecimento de certos objectos que vieram baralhar um pouco as contas, como os já referidos drones ou os balões luminosos com LED, cujo lançamento em dias festivos já confundiu muita gente. Cabe a eles, no UFO Portugal, "desmistificar" tudo isto, analisando observações, mesmo que, por vezes, o banho de água fria que pode ser a realidade irrite muita gente. "Há pessoas que querem mesmo ver um ovni com homenzinhos verdes."

 

Entre risos, Rita diz que a existência de vida inteligente para além da Terra é um tópico frequente no seu grupo de amigos. "Qualquer dia vêm-me buscar", costuma brincar. Sempre poderia "marcar uma 'tour' intergaláctica". Fã de X-Files, costumava fitar o céu quando viva no campo à procura de algo; mas não esperava, ainda assim, ver-se envolvida numa teia de mistério deste género, e logo no Porto. "Foi uma coisa inocente que ganhou outra dimensão. A Internet tem, de facto, este poder."

 

"Do you believe?", perguntámos, obrigatoriamente. "Acredito, acredito. Acho que algumas coisas, como o egocentrismo do ser humano, só mudariam se existissem extraterrestres. Não somos assim tão especiais — somos um ponto ínfimo nesta galáxia. Porque é que só neste planeta é que haveria vida inteligente?"

Eu acho que

Pub

P3 now speaks English. See our galleries

Fotografia

"Alerta: um parto é acontecimento bonito, mas é também turbulento e impressionante. Os espectadores devem esperar imagens que contêm nudez." O aviso é do Birth...

Olhar para o espelho e aceitar a...

Fotografia // A meio das escadas, Julieta observa as suas próteses. Uma doença rara chamada “...