Pixabay

Concurso

A realidade virtual chega a Veneza para resolver problemas reais

O Festival de Cinema de Veneza anunciou uma competição de realidade virtual. Para concorrer basta ter mais de 18 anos e uma boa ideia. Candidaturas terminam a 15 de Outubro

Texto de Pedro Castro Esteves • 03/10/2017 - 11:52

Distribuir

Imprimir

//

A A

Depoisde 74 edições, e pela primeira vez, o Festival de Cinema de Veneza abre as portas à realidade virtual (VR). O festival reconhece “a veloz e crescente ascensão do interesse na realidade virtual”, bem como o “potencial impacto que poderá ter nas indústrias criativas”, e, dessa forma, apresenta uma competição oficial dentro do tema. Chama-se #Uniting4Climate e quer chamar a atenção para as alterações climáticas e para possíveis soluções.

 

A ideia partiu do Connect4Climate, um programa lançado pelo Banco MundialTrata-se de uma competição internacional e, para concorrer, só é preciso ter mais de 18 anos. Mas convém, antes de tudo, pensar num argumento: “uma proposta para a produção de um VR na forma de um documento com uma descrição de 400 palavras e um vídeo exemplificativo de um minuto”, lê-se no comunicado de apresentação do projecto.

 

A ideia apresentada será julgada por quem passou uma vida inteira a ouvi-las e a coleccioná-las. Louie Psihoyos, vencedor de um Óscar pelo documentário The CoveGreta Scacchi, do filme The Player e nomeada para um Globo de Ouro, e até o ministro italiano do Ambiente, Terra e Mar, Gian Luca Galletti, são alguns dos jurados. O co-fundador da Microsoft, Paul G. Allen, vai ser o responsável por dar vida ao argumento vencedor. As propostas devem ser submetidas até 15 de Outubro e são aceites submissões individuais ou de até cinco pessoas. O prémio do vencedor é a materialização da ideia que o concorrente apresentou no argumento e a promoção em grandes festivais.

 

Veneza vive com o problema do aumento acentuado do nível médio das águas do mar (quase literalmente) à porta. A competição foi apresentada durante o painel de discussão “Proximidade aprimorada ou alienação? Os efeitos sociais da Realidade Virtual” e está aliada à campanha universal #Uniting for Climate Action.

 

Aquando do anúncio da competição, Louie Psyhoyos, director e membro do júri da competição, afirmou que “a natureza imersiva da realidade virtual transforma a mesma na plataforma ideal e numa óptima oportunidade para aventureiros cineastas e mentes criativas envolverem a audiência na questão mais preocupante do nosso tempo”.

 

O vencedor só será anunciado em Novembro, em Bona, na Alemanha, no decorrer do COP23 — a 23.ª edição da Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas. Contactada pelo P3, a organização do evento fez saber que a competição tem sido bem recebida pelo público, nas redes sociais e fora delas: “Presencialmente, a ideia tem sido recebida positivamente nos eventos onde a temos apresentado e há uma enorme expectativa em relação ao produto final”.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que