Poluição

Feira da Senhora da Hora acolhe projecto-piloto de recolha selectiva de resíduos

A feira do concelho de Matosinhos, uma das mais afectadas pela dispersão de lixo, é a primeira de 27 feiras e mercados do Grande Porto abrangidos pelo programa da Lipor

Texto de André Vieira • 04/07/2017 - 11:14

Distribuir

Imprimir

//

A A

Um novo sistema de recolha de resíduos irá abranger 27 feiras e mercados do Grande Porto. Para já, ainda no mês de Julho, o plano levado a cabo pela Lipor, que tem como objectivo a deposição e recolha selectiva de embalagens de plástico, papel, cartão e resíduos orgânicos, começa a ser testado na Feira da Senhora da Hora, uma das mais afectadas pela dispersão de lixo no recinto onde se realiza e nas áreas circundantes.

 

O programa, de acordo com a Câmara Municipal de Matosinhos, surge para responder à necessidade de reciclar e valorizar os resíduos produzidos nas feiras e mercados, garantindo a limpeza dos respectivos recintos. Nesta primeira fase, na Senhora da Hora, será colocado na feira um Ecoponto Móvel cedido pelo município para a recolha de papel, cartão e plástico.

 

Aos feirantes serão distribuídos Ecobags (sacos ecológicos) para a separação de resíduos recicláveis. O tipo de saco será distribuído de acordo com a actividade de cada um dos comerciantes. No caso dos produtores de resíduos orgânicos serão cedidos a cada um deles contentores de 10 litros, disponibilizados pela Lipor, para a separação da fracção orgânica.

 

Actualmente, existem nesta feira 5 contentores para a transferência dos resíduos orgânicos para cerca de 400 feirantes. Além das novas soluções referidas, os que já existem serão substituídos por outros de maior dimensão. A colocação, no início da feira, e remoção, no final da feira, será da responsabilidade do município.

 

Em Março deste ano, ao PÚBLICO, o presidente da Associação de Feirantes do Distrito do Porto, Joaquim Santos, afirmava que a falha do cumprimento das regras e a ineficácia da fiscalização contribuíam de forma directa para que não se conseguisse garantir as melhores condições de limpeza de grande parte das feiras e desta em particular. Diz a autarquia estar a ser preparada uma proposta a ser incluída no Regulamento Municipal das Feiras - Gestão de Resíduos que contemple a obrigatoriedade para a correcta gestão dos resíduos por parte dos feirantes.

 

A monitorização do cumprimento das regras será assegurada pelos serviços de fiscalização da feira durante e após o término da mesma. Até que o processo esteja consolidado, esse acompanhamento, que passa por garantir que os resíduos são depositados no Ecoponto Móvel e que os Ecobags para a separação dos resíduos estão a ser usados, será efectuado com a ajuda da Lipor e da autarquia.

 

A proposta, que tem em vista a elaboração de uma Estratégia de Gestão de Resíduos nas Feiras dos Municípios Associados à Lipor, aprovada nesta segunda-feira na reunião do conselho de administração do Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, depois desta fase de teste na Senhora da Hora que arranca ainda este mês, prevê o futuro alargamento do sistema a todas as feiras e mercados dos concelhos de Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde. Numa fase em que ainda não se compraram todos os materiais necessários para a implementação do plano não consegue a empresa de recolha de resíduos urbanos chegar a um valor final no que toca ao investimento a ser feito.

 

Na mesma reunião, a Lipor aprovou ainda o alargamento do projecto de recolha selectiva porta-a-porta no sector não residencial do concelho de Matosinhos, nomeadamente na área delimitada pela Avenida Afonso Henriques, pela Avenida da República, pela Rua Heróis de França e pela Avenida Engenheiro Duarte Pacheco, áreas de grande concentração de estabelecimentos de comércio e serviços, nomeadamente de restauração.

 

Com a adesão a este serviço por parte de cem estabelecimentos prevê-se que mensalmente sejam reencaminhadas 17 toneladas de papel e cartão, 42 toneladas de vidro e 4,2 toneladas de embalagens de plástico.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que