Orienta-te Redes Sociais

Ingolfur Juliusson/Reuters

Vídeo da campanha da EIA

Natureza

Já não há carne de baleia na Amazon japonesa

Agência de investigação ambiental encontrou à venda no site produtos - já removidos - feitos a partir de espécies em vias de extinção

Texto de Amanda Ribeiro • 25/02/2012 - 17:42

Distribuir

Imprimir

//

A A

Parece que a Amazon já removeu os produtos que continham carne de baleia do seu site japonês, numa reacção às recentes críticas das associações ambientalistas.

 

A denúncia partiu da agência de investigação ambiental britânica EIA (Environmental Investigation Agency) que, numa investigação conjunta com a organização Humane Society Internacional, encontrou à venda 147 produtos feitos com carne de baleia e derivados. No Japão, esta carne é uma verdadeira iguaria.

 

A agência acusava o site de, contrariando a política da empresa, "lucrar com a matança de baleias" ao comercializar produtos, feitos a partir de espécies em vias de extinção, cuja venda é proibida desde 1986. Gerou-se assim um movimento online, com milhares de pessoas a assinar uma petição e a enviar e-mails a Jeff Bezos, o presidente da Amazon, já para não falar das censuras no Twitter e Facebook.

 

"Em apenas 24 horas, mais de 35 mil pessoas apelaram à Amazon que bana a venda de produtos derivados de baleia, golfinho ou boto. O público quer que estes animais estejam protegidos e não mortos ou comercializados", referiu, em comunicado, Mark Jones, director executivo da Humane Society International do Reino Unido.

 

Também Clare Petty, da EIA, se congratula com esta reacção, mas espera agora que a Amazon confirme que "bane totalmente todos estes produtos". Para já, a Amazon mantém-se em silêncio.

Eu acho que

Pub

P3 now speaks English. See our galleries

P3anos

José Luís Costa

No dia em que o P3 comemora três anos pedimos a algumas pessoas que fossem o génio da lâmpada e apresentassem três ideias de futuro. José Luís Costa...

Os trolls só se querem divertir?

Comportamento // Não perdem uma oportunidade de fazer um comentário irónico, destruindo discussõ...