Orienta-te Redes Sociais

Ana Sofia Malta e Hugo Moreira

Bio Poli

Ambiente

Bio Poli: Já há copos ecológicos para os festivais de Verão

Ana Sofia Malta e Hugo Moreira são jovens e decidiram aliar os seus conhecimentos à vontade de protegerem o planeta. Com o lema "design eficiente para o meio ambiente", querem levar o mesmo copo a vários festivais de Verão

Texto de Inês Graça • 26/05/2014 - 11:17

Distribuir

Imprimir

//

A A

“Todos os anos deparávamo-nos que após o último concerto de cada festival de Verão, havia milhares de copos descartáveis no chão e por isso fomos pesquisar este problema”. Para Ana Sofia Malta e Hugo Moreira, este motivo foi mais que suficiente para unirem os seus conhecimentos à protecção do meio ambiente. Licenciados em Design de Multimédia, os jovens decidiram criar a Bio Poli, a primeira startup nacional de eco design a comercializar produtos de plástico de origem vegetal.

 

A ideia é produzir copos reutilizáveis que possam ser usados em festivais de Verão nacionais e internacionais, mas também em todos os espaços que disponham de um sistema de bebidas “como jardins zoológicos, parques de diversões e parques aquáticos”. Deste modo, evita-se o uso de copos descartáveis “que demoram cerca de 400 anos a degradarem-se”, confirma a embaixadora.

 

O projecto conta com o apoio do programa “Passaporte para o Empreendedorismo” e, apesar de já estar a ser aplicado no estrangeiro, Ana e Hugo pretendem fazê-lo em Portugal mas de maneira distinta. O plástico de origem vegetal, sendo uma materia-prima mais sustentável do que o petróleo, pretende marcar a diferença, dando também a possibilidade às empresas promotoras de aplicarem o seu “green marketing” através da personalização do objecto. "O copo é uma ferramenta de comunicação e pode ser reutilizado em contexto doméstico”, explica.

 

O facto de ser fácil de transportar é outro dos aspectos que pretende levar o Bio Poli a conquistar mais adeptos na redução da pegada ecológica. Preso por uma fita e um mosquetão, os participantes deixam de estar de copo na mão e conseguem transportá-lo mais facilmente. No caso de não serem reaproveitados, os copos demoram 180 dias a degradarem-se no meio ambiente.

 

Para já o copo da Bio Poli não tem um preço definido uma vez que este “dependerá da quantidade encomendada.” O projecto, que está a ser desenvolvido no Fundão desde Novembro, pretende estar concluído dentro de meio ano e entrar no mercado em 2015.

 

Texto editado por Luís Octávio Costa

Eu acho que
P3 now speaks English. See our galleries

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Música

Aos 22, Isabel Torres acaba de regressar de uma digressão pelos EUA. Como guitarrista de Declan McKenna, a portuguesa já passou pelo Coachella e pelos...

Reportagem do P3 vence Grande Prémio...

Jornalismo // Mariana Correia Pinto, jornalista do PÚBLICO, ganhou o prémio atribuído pela...