Este canal teve o patrocínio de:
Indústrias Criativas

Miss Can

As arquitectas Ângela Pinto e Joana Lacerda receberam uma menção especial Tiago Dias dos Santos

DR

Lisboa

Miss Can: conservas portuguesas vencem Prémio das Indústrias Criativas

Empresa de Lisboa que se dedica à venda de conservas portuguesas em “packs” actuais recebeu 25 mil euros para investir no negócio. Projecto de arquitectura humanitária foi distinguido com menção especial

Texto de P3 • 15/07/2015 - 22:27

Distribuir

Imprimir

//

A A

A “start-up” Miss Can é a vencedora da 7.ª edição do Prémio Nacional Indústrias Criativas (PNIC), entregue esta quarta-feira, 15 de Julho, durante o Super Bock Laboratório Criativo, no Pavilhão de Portugal, em Lisboa.

 

Bárbara Cabral, Tiago Ribeiro e Marta Fernandes criaram a Miss Can como forma de recuperarem uma tradição familiar e revitalizarem as tradicionais conservas portuguesas. Desde 2013 que a marca “vende portugalidade” nos “packs” desenhados para aliarem “tradição, cultura, gastronomia e design portugueses”. As conservas Miss Can passeiam-se por Lisboa num triciclo Piaggio APE com 21 anos — e são populares entre os turistas.

 

“Cada ‘pack’ é vendido com três latas no seu interior — sardinha, cavala e atum — e com diferentes personalidades”, explicaram os responsáveis ao P3. O peixe é cozido a vapor através de um método artesanal. No interior de cada um dos “packs” é ainda possível ler sobre a história da indústria conserveira.

 

Cross Hands Architecture, o projecto das jovens Ângela Pinto e Joana Lacerda, recebeu uma menção especial “pelo seu forte cariz social”, lê-se em comunicado da organização. O atelier, com carácter humanitário, quer ajudar vítimas de catástrofes e trabalha em parceria com empresas e organizações. “Tentaremos minimizar o sofrimento das vítimas de catástrofes, guerras ou pobreza, combatendo a falta de habitação e a sua precariedade e dedicando o nosso trabalho a quem realmente precisa de melhores condições”, explicaram ao P3 em Maio.

 

Nas distinções de categoria, o júri do prémio seleccionou Os Italianos (arquitectura e artes visuais) e Arumis (música e artes do espectáculo). Os três jovens da Miss Can vão representar Portugal na Creative Business Cup, a 17 e 18 de Novembro próximos, em Copenhaga, na Dinamarca. Nesta competição, todos os anos é seleccionado o melhor empreendedor do sector a nível mundial, entre mais de 50 países participantes.

 

Em 2014, André Miranda venceu a 6.ª edição do PNIC com a WESO, uma orquestra especializada em criar bandas-sonoras para cinema. Entretanto, o jovem que vive nos Estados Unidos desenvolveu uma aplicação para o AppleWatch, a Praxio, que dá ao utilizador a música que o seu corpo precisa de ouvir.

Eu acho que